Uma verdadeira vergonha! Marcelo de Lima Henrique, juiz da Fifa, volta um pênalti claro em Lincoln e depois dá um pênalti inexistente em Obina. Roubalheira da grossa…

O jogo

Na primeira etapa, Palmeiras e Atlético Mineiro fizeram um jogo fraco, apesar do time mineiro contar com a grande maioria de reservas. Tanto o time paulista quanto o mineiro estavam com muitas dificuldades na armação. Sem opção, o Palmeiras tentava como podia chegar na área do Atlético. Valdívia se movimentando pouco, acabou tendo que ser substituído após sentir muitas dores. Lincoln entrou no seu lugar, aos 20.

Antes de Valdívia sair, Kléber perdeu excelente oportunidade após passe de Marcos Assunção. O atacante palmeirense se movimentava constantemente mas não recebia as bolas.

Na segunda etapa, Dorival Junior arriscou colocar Obina, um dos titulares do time mineiro. Mas, logo aos 9 minutos, Kleber tabelou com Tinga e marcou um bonito gol, abrindo o placar e dando tranquilidade ao Verdão.

Tranquilo no jogo, o Palmeiras ameaçava o Atlético da forma que conseguia. Mesmo com Lincoln não tendo uma boa partida, o time alviverde conseguia manter um bom ritmo e deixar os mineiros sem ação. Aos 20 minutos, Lincoln é derrubado na área. Jairo derruba o meia palmeirense e o juiz Marcelo de Lima Henrique assinala pênalti. O bandeira nada deu e apontou a penalidade. Minutos depois, com Kleber já na posição de cobrança, o bandeira chamou o juiz que prontamente anulou o pênalti e mandou o jogo seguir. A atitude do juiz deixou os jogadores do Palmeiras muito nervosos em campo, pois um segundo gol válido “mataria” de vez o Atlético.

Sete minutos depois, cruzamento na área e Obina cai sozinho. Márcio Araújo, que estava atrás, nada fez. Mas Marcelo assinalou pênalti para os mineiros, convertido por Obina.

Depois do gol de empate roubado, ambas equipes procuraram segurar a partida e levar a decisão para São Paulo. No dia 10 de novembro, Palmeiras e Atlético voltam à se enfrentar. Um empate sem gols dá a classificação ao Palmeiras.

Local: estádio Arena do Jacaré, em Sete Lagoas (MG)
Data: 27 de outubro de 2010, quarta-feira
Horário: 19h45 (de Brasília)
Público: 11.548 pagantes
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ-Fifa)
Assistentes: Alessandro Rocha (BA-Fifa) e Erich Bandeira (PE-Fifa)
Cartões amarelos: Cáceres (Atlético-MG); Márcio Araújo, Danilo, Edinho e Luan (Palmeiras)
Gols:
ATLÉTICO-MG: Obina (pênalti), aos 30 minutos do segundo tempo.
PALMEIRAS: Kleber, aos nove minutos do primeiro tempo.

ATLÉTICO-MG: Renan Ribeiro; Werley, Jairo Campos e Cáceres; Diego Macedo (Diego Souza), Zé Luís, Mendez, Daniel Carvalho (Nikão) e Fernandinho; Ricardo Bueno e Neto Berola (Obina).
Técnico: Dorival Júnior

PALMEIRAS: Deola; Márcio Araújo, Danilo, Fabrício e Gabriel Silva; Edinho, Marcos Assunção, Tinga (Pierre) e Valdívia (Lincoln); Luan e Kleber.
Técnico: Luiz Felipe Scolari.

Comentários

comentários