Com três gols de cabeça, Verdão exibe bom futebol e se classifica para as quartas de final da Copa Sulamericana. Agora a cabeça é no Corinthians, próximo adversário pelo Brasileiro.

Kleber, Luan e Danilo marcaram os gols do Palmeiras. Os três de cabeça e apenas um com bola parada. Os outros dois, gols parecidíssimos que animaram Felipão nessa reta final da Sulamericana.

A surpresa na escalação foi Valdívia. Contundido, o jogador fez diversos testes no vestiário e pediu para Felipão uma chance. Com a bola rolando, o Palmeiras foi amplamente dominador da bola e não deixou os bolivianos jogarem. Aos 11 minutos, Gabriel Silva fez excelente cruzamento na cabeça de Kleber, que não perdoou. 1 a 0 Palmeiras.

Na frente, o time de Felipão teve tranquilidade de toda hora virar a bola e trocar passes, dando mais confiança ao time que está nove jogos sem derrota. Valdívia e Kleber tentavam por vezes uma jogada e mostravam bom futebol.

Aos 27, Valdívia fez boa jogada e largou para Gabriel Silva. O lateral novamente fez bom cruzamento, desta vez na cabeça de Luan. Sem marcação, o atacante palestrino mandou para as redes. 2 a 0.

Com a vantagem de dois gols, ficou mais fácil ainda controlar a partida. Aos 42, Gabriel Silva ainda teve uma chance ao chutar de fora da área, não assustando o goleiro boliviano.

Logo no início da segunda etapa, um dos refletores principais da Arena Barueri apagou e demonstrou problemas elétricos. A partida ficou paralisada por 30 minutos. Os jogadores do Palmeiras e do Sucre, para não perderem o pique, se aqueceram de agasalho no campo.

O atacante Cirillo entrou na equipe boliviana assim que a bola voltou a rolar e marcou um gol de cabeça, após tremenda falha da zaga palmeirense. Com o gol, Felipão alertou os jogadores do Palmeiras para não relaxarem em campo.

Aos 23, Marcos Assunção bateu falta na lateral e mandou na cabeça de Danilo. O zagueiro desviou e fez o terceiro do Palmeiras, espantando qualquer chance do Sucre de classificação.

Com o gol que praticamente deu a classificação ao Palmeiras, os jogadores começaram a jogar com mais calma e levando a vitória para o Palestra Itália.

Agora o Verdão enfrenta o Atlético Mineiro, que perdeu para o Independiente de Santa Fé por 1 a 0, mas havia vencido a primeira partida em Minas por 2 a 0. O primeiro jogo será dia 12 de novembro, em São Paulo.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 3 X 1 UNIVERSITÁRIO DE SUCRE

Estádio: Arena Barueri, em Barueri (SP)
Data/hora: 20/10/2010 – 22h (de Brasília)
Árbitro: Antônio Arías (PAR)
Auxiliares: César Franco (PAR) e Milcíades Saldívar (PAR)
Renda/público: R$ 236.770,00 – 10.741 pagantes
Cartões amarelos: Carlos Lampe, Segovia, Melgar e Aguirre (SUC) Kleber (PAL)
Cartões vermelhos: Não houve
GOLS: Kleber 11’/1°T; Luan 27’/1°T; Cirillo 16’/2°T; Danilo 23’/2°T

PALMEIRAS: Deola, Márcio Araújo, Danilo, Fabrício e Gabriel Silva; Edinho, Tinga (Patrick – 44’/2°T), Marcos Assunção (Pierre – 41’/2°T) e Valdivia; Luan e Kleber (Dinei 34’/2°T). Técnico: Luiz Felipe Scolari.

UNIVERSITÁRIO DE SUCRE: Carlos Lampe; Rafael Segovia, Tobías Albarracín, Ángel Aguirre, Marvin Bejarano; Luis Liendo, Sacha Lima, Julio Junco (Milton Melgar – Intervalo), Jesús Gallegos, Gustavo Paz 19’/2°T); Horacio Fernández (Damián Cirillo – 15’/2°T) e Roberto Galindo. Técnico: Javier Vega.

Comentários

comentários