O técnico Luiz Felipe Scolari resolveu conceder entrevista coletiva de uma hora para outra. Na sala de imprensa, Felipão desabafou e falou bastante sobre o time. Quando teve que tocar no assunto sobre sua relação com a imprensa, o treinador confirmou que tem algumas provas contra algumas pessoas do meio esportivo.

“A minha participação foi com o presidente de vocês [da Associação dos Cronistas Esportivos do Estado de São Paulo]. As pessoas representativas da entidade, que me solicitaram que não tomasse nenhuma atitude com coisas que tenho em mãos, para que não haja nenhuma retaliação. Eu tenho uma grande coisa na minha mão, um trunfo na manga”, disse.

Felipão confirmou que não aprovou a divulgação dos salários que recebe pela imprensa. Segundo o treinador, tanto ele quanto sua família acabam ficando extremamente expostos à diversos riscos. “Estou sempre exposto quando vocês mencionam [o salário do técnico] todos os dias. Tenho cópias das entrevistas, fitas, pois quando fazem isso deliberadamente, acabo ficando exposto. Só quero dizer uma coisa: calma. Estou sendo muito mais [exposto], minha família muito mais, e não vi ninguém me defender nesse aspecto. Por isso, espero nunca ter uma dificuldade, porque se tiver, também saberei reagir. Vamos todos pôr os pés no chão, pois tenho trunfos que posso usufruir. Cada um vai procurar os seus interesses, e os meus estão lá, em fitas e gravações”, acrescentou o técnico palestrino.

Diante do bate boca com a imprensa, Felipão não confirmou nenhuma intenção de pedir desculpas. E foi além: “Se eu não puder expressar o que penso, vocês (jornalistas) jamais poderão falar algo sobre democracia,” concluiu.

O treinador palmeirense comandará a equipe diante do Atlético-PR, nesta quinta-feira, na Arena da Baixada. Felipão acabou sendo absolvido pelo STJD após demorar para sair de campo na derrota contra o São Paulo.

Comentários

comentários