Jogando muito, mas muito mal, Palmeiras perde com gol no fim e dá adeus ao Brasileiro 2010. Na décima colocação.

A derrota para o Atlético-PR mostrou muito mais que má fase. Mostrou que o time em si já tinha abandonado o Campeonato antes mesmo de entrar em campo. A falta de vontade e de movimentação da equipe apontou o resultado, que veio a seis minutos do fim e praticamente eliminou o clube alviverde de qualquer tipo de disputa no Campeonato Nacional.

A partida começou igual. Tanto palmeirenses quanto atleticanos não podiam contar com criação no meio campo. Os laterais não apoiavam e ficavam no resguardo. Com isso, o meio campo ficou muito tumultuado e algumas poucas chances pipocavam para ambos os lados.

O que restava para o Palmeiras era as bolas paradas. Na primeira etapa, o time não teve tantas chances assim. Já o Atlético cutucou e conseguiu cruzar muitas bolas, porém Deola sempre interceptava e fazia grandes defesas. O paraguaio Gonzáles recebeu sozinho e chutou. Deola defendeu.

Ainda no primeiro tempo, o juiz anulou gol legítimo de Tadeu, que marcou sentado. Recebeu a bola antes da linha da mesma e chutou. Escorregando, pegou o rebote do goleiro e mandou para as redes. Anulado injustamente. Porém o juiz também pegou um adiantamento de Paulo Baier, que também finalizou nas redes. Porém o jogador atleticano não estava impedido e o gol foi legal.

A postura da equipe palmeirense no segundo tempo foi lamentável. Luan tentava de todas as formas correr e finalizar, mas em diversas oportunidades tropeçava na bola e não conseguia sequer ameaçar o gol rubro-negro. O Atlético pressionava bastante e, sem nada a perder, ameaçou demais o gol de Deola. O goleiro palmeirense mais uma vez foi o grande destaque da partida fazendo belíssimas defesas e salvando o Verdão.

Felipão ainda trocou e colocou Pierre no lugar de Lincoln que, apesar de mal na partida, é um jogador que em um passe ou outro pode resolver a situação. Pierre virou um “cão de guarda”, liberando Marcos Assunção e Tinga para criar. Mas a alteração não deu certo e a pressão começou a ficar bem mais acentuada.

Mas aos 30 do segundo tempo foi inevitável segurar a pressão. Nieto recebeu bola junto com Danilo. O zagueiro palmeirense não alcançou e o argentino apenas escorou. A força da bola a levou para o ângulo de Deola que, sem chance alguma de bloqueio, apenas olhou a bola estufar as redes.

O técnico palmeirense ainda arriscou colocar Ewerthon na partida, mas já era tarde demais. Com 47 pontos, o Palmeiras permanece na décima posição e já não tem chance alguma, tanto de Libertadores quanto de título.

O próximo confronto pelo Brasileiro será contra o Guarani, na Arena Barueri. E Felipão já confirmou: vai de time reserva.

 
                 
Futebol/Campeonato Brasileiro – (04/11/2010 22h59min06 – Atualizado 04/11/2010 23h07min25)
Ficha técnica: Atlético-PR 1 x 0 Palmeiras
Curitiba (PR)
FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO/PR 1 x 0 PALMEIRAS

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 04 de novembro de 2010, quinta-feira
Horário: 21 horas (de Brasília)
Renda: R$ 334.410,00
Público: 19.749 espectadores
Árbitro: Wallace Nascimento Valente (ES)
Assistentes: Dibert Pedrosa Moises (Fifa-RJ) e Fabiano da Silva Ramires (ES)
Cartões amarelos: Lincoln (Palmeiras)
Gols:
ATLÉTICO-PR: Nieto, aos 39 minutos do segundo tempo.

ATLÉTICO-PR: Neto; Wagner Diniz, Manoel, Rafael Santos e Paulinho; Chico, Vitor (Claiton), Paulo Baier e Netinho (Nieto); Ivan Gonzalez e Bruno Mineiro (Marcelo)
Técnico: Sérgio Soares

PALMEIRAS: Deola; Márcio Araújo, Danilo, Fabrício e Gabriel Silva; Edinho, Marcos Assunção, Tinga (Vinícius) e Lincoln (Pierre); Luan e Tadeu (Ewerthon)
Técnico: Luiz Felipe Scolari.

Comentários

comentários