O técnico Luiz Felipe Scolari, do Palmeiras, fatalmente se decepcionou com o desempenho da equipe neste ano. Quando chegou, Felipão imaginou que o ano poderia ser diferente. Mas acabou sendo como os anteriores: posições medianas e em caso de avanço nos Campeonatos, eliminações trágicas principalmente contra times de menor expressão no País.

Felipão citou inúmeros problemas: falta de reforços, esforço dos atletas, etc. E já programou o que terá que ser diferente em 2011 caso o Palmeiras queira voltar à rota de títulos e glórias.

“Para sair desse marasmo, temos de ter personalidade, boa vontade e, com dedicação, podemos superar obstáculos que muitas vezes parecem insuperáveis. Temos de superar lesões que muitas vezes não são superadas porque não nos cuidamos. Não conquistamos algumas coisas por uma série de detalhes, mas ano que vem vamos mudar. Vamos mudar a forma de trabalho em campo, a forma de dirigir o Palmeiras, independente de quem esteja na direção. É preciso ter prioridades, comprometimento, e se não for assim, não vamos fazer mudanças na história do Palmeiras” – afirmou o treinador.

“Não podemos aceitar atletas com perfil de perdedor. Não podemos ter esse tipo de procedimento no elenco. Isso também passa por algumas contratações que serão importantes para preenchermos algumas lacunas que aqui não temos. Também vamos estudar e definir formas diferentes de jogar algumas partidas. Dessa maneira, podemos encontrar um equilíbrio que não tivemos neste ano,” concluiu o técnico palmeirense.

A equipe já tem um compromisso em 2011: dia 12, o Alviverde enfrenta o XV de Piracicaba no estádio Barão de Serra Negra. Depois, no final de semana seguinte, enfrenta o Botafogo-RP no Pacaembú pela estreia do Campeonato Paulista 2011.

Comentários

comentários