Segundo o técnico do Palmeiras, Luiz Felipe Scolari, o empresário de Ronaldinho Gaúcho confirmou que o jogador jogaria no Palmeiras e que era só marcar a apresentação. Felipão concordou que o Palmeiras deveria se retirar da negociação.

A batalha começou em junho. O Palmeiras elaborou um plano e exibiu para Assis e Ronaldinho Gaúcho, que garantiram que na primeira oportunidade o atleta vestiria a camisa verde. Assim que recebeu uma sinalização positiva do Milan para jogar no Brasil, Assis deu esperanças à diretoria do clube e confirmou que a proposta do Palmeiras era a melhor.

Porém, o empresário negociava com quatro três clubes ao mesmo tempo: Palmeiras, Flamengo e Grêmio. E Assis prometeu para os três que o atacante tinha chances reais de vestir as referidas camisas.

O técnico Luiz Felipe Scolari esbravejou contra o empresário e o jogador, e garantiu que a diretoria do Palmeiras foi “muito correta” na negociação, e que o futebol tem muita “sem vergonhice”.

“Quem não cumpriu com a palavra foi o Assis, que fechou tudo conosco e segiu negociando. Estava de férias em Gramado, me telefonaram e falaram “tudo fechado”. Falei ótimo, dei a notícia para o meu filho, que adorou, achou maravilhoso e, no próprio dia 2 à noite, não era mais,” disse o técnico.

“O Palmeiras foi correto demais, é isso que eu tenho dito. é muita correção, muita gentileza, é ser muito cavalheiro e o futebol atualmente é muita sem-vergonhice. O Palmeiras agiu correto, falou com o Milan, negociou com o Milan, acertou. Foi honesto, sério. Um dia, provavelmente, vão aparecer coisinhas daqui e dali e vocês vão ver. Esperem para ver,” disse Felipão, que tinha a certeza que Gaúcho seria seu mais novo reforço para 2011.

Por enquanto, a diretoria só confirmou Maikon Leite. Mas o atleta só deverá se apresentar em junho, já que tem contrato com o Santos até o dia 23 do referido mês.

Comentários

comentários