Jogando contra o fraco Mogi Mirim, Verdão só empata e vê outros times encostarem. Para manter a ponta, Palmeiras precisará vencer o São Paulo, no Morumbi, no próximo domingo.

O Palmeiras tinha tudo para se distanciar dos concorrentes diretos. Mas mostrando a verdadeira falta de um número nove, o time não evoluiu e acabou empatando com o fraco Mogi Mirim, que no meio de semana perdeu para o Corinthians no Pacaembú, escancarando erros e problemas na equipe.

Felipão entrou com Valdívia como titular, promovendo a famosa “duas linhas de quatro”. Kleber acabou sozinho, junto com Luan, que fez papel de ponta. Aliás, Luan e Tinga atuaram como pontas, fixando jogadas pelas laterais. Mas nenhum dos dois fizeram uma boa partida, com isso o Palmeiras precisava de apoio no meio. Cicinho até que tentava escapar, mas tinha que ficar na marcação para não abrir buraco na zaga. Todas as vezes que Rivaldo desceu, errou. Errou cruzamento, finalização, chute, tudo.

O Mogi Mirim só queria jogar nos contra ataques. E numa brincadeira dessas, Geovanne desceu e chutou cruzado, assustando o goleiro Bruno.

O Palmeiras voltou do intervalo sem substituição. Desligado, o time que tomou gol dos interioranos. Roberto Jacaré pintou na área e finalizou. Bruno praticou excelente defesa e alertou Felipão, que resolveu mexer. Patrick entrou no lugar de Tinga para tentar dar mais mobilidade. O jovem realmente deu movimentação para o time. Kleber quase marcou em uma excelente oportunidade. Mas o goleiro João Paulo defendeu.

Valdívia quase fez o seu, de cabeça. Logo em seguida, acabou dando lugar para Adriano. Felipão queria forçar um pouco o jogo pela direita. Mas o atacante entrou muito mal na equipe e acabou ofuscando também as investidas de Patrick.

Na melhor chance do jogo, Luan correu pela esquerda e cruzou. A bola passou de Kleber e sobrou para Adriano, que finalizou bem. João Paulo buscou e defendeu. Comemorou bastante, como se realmente o Mogi tivesse aberto o placar. Aliás, vale ressaltar que contra o Corinthians, no meio da semana, o bisonho goleiro falhou em lance ridículo.

Felipão, temendo problemas, resolveu colocar João Vitor no lugar de Marcos Assunção, afundando todas as chances de criação do time palmeirense. Tocando a bola, o Palmeiras segurou o pontinho que precisava para se manter na liderança.

No meio de semana, o Palmeiras tem jogo pela Copa do Brasil, em Piauí. Caso vença por dois gols, o Verdão elimina o jogo de volta. Já no domingo, clássico contra o São Paulo para tentar se manter na liderança.

FICHA TÉCNICA
MOGI MIRIM 0 X 0 PALMEIRAS

Local: Estádio Romildo Vitor Ferreira, em Mogi Mirim (SP)
Data: 20 de fevereiro de 2011, domingo
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (SP)
Assistentes: Daniel Paulo Ziolli e Maria Eliza Correia Barbosa (ambos de SP)
Assistentes adicionais: Alessandro Darcie e Leomar Oliveira Neves (ambos de SP)
Cartões amarelos: Audálio, Everton e Roberto Jacaré (Mogi Mirim); Danilo (Palmeiras)
Cartão vermelho: Bruno de Jesus (Mogi Mirim)

MOGI MIRIM: João Paulo; Maisena (Leomar), Audálio, Everton e João Paulo Costa (Fernando); Val (Paulo Isidoro), Baraka, Bruno de Jesus e Geovane; Roberto Jacaré e Denílson
Técnico: Guto Ferreira

PALMEIRAS: Bruno; Cicinho, Danilo, Thiago Heleno e Rivaldo; Márcio Araújo, Marcos Assunção (João Vitor), Valdivia (Adriano Michael Jackson) e Tinga (Patrik); Luan e Kléber
Técnico: Luiz Felipe Scolari

Comentários

comentários