No acanhado Canindé, Verdão abre 2 a 0 no primeiro tempo e segura a vantagem até o final. Vitória coloca o time de Felipão na vice liderança, com mesmo número de pontos do Santos.

Felipão escalou um time bem ofensivo, com Patrick suportando Valdívia, Vinícius e Adriano MJ. A escalação confundiu um pouco a linha de zagueiros promovida por Estevam Soares. Márcio Araújo, por incrível que pareça, virou elemento surpresa e jogou um pouco mais solto.

No início da partida, a zaga palmeirense parecia estar desligada. Em um grave erro, Junior Xuxa se viu sozinho na frente de Deola, fora da área, e espetou: a bola bateu na trave direita do goleiro alviverde e dava pinta de que bateria no outro poste e entraria. Mas a bola fez curva e acabou indo para a lateral.

Com Patrick correndo bastante, o Palmeiras começou a impedir o jogo do São Bernardo, que veio com a proposta de atacar. Falta na direita e Marcos Assunção bateu para o meio da área. Sozinho, Danilo subiu no terceiro andar e testou no ângulo: 1 a 0 Palmeiras, aos 22 minutos.

Logo depois, Danilo cortou bola do São Bernardo e já lançou Vinícius. O jovem atacante cortou o zagueiro pela lateral e viu a chegada de Patrick, na meia. Enfiou a bola e Patrick chegou meio estranho. Chutou a bola prensada no zagueiro, mas o suficiente para a bola entrar: 2 a 0 Verdão.

Depois do segundo gol, Valdívia sentiu contusão na coxa mas continuou em campo. Debilitado, o chileno não participou mais das ações palmeirenses. Sem Kléber, o Gladiador, o Palmeiras perdeu referência e foi levando o jogo para o intervalo.

A equipe médica do Palmeiras sugeriu que Felipão trocasse Valdívia por uma questão de prevenção. Então Felipão mandou Tinga para o lugar do chileno.

A produtividade do Palmeiras caiu bastante, e o técnico adversário resolveu colocar o time do ABC para frente, sacando um zagueiro e metendo um atacante. Porém, a fraca técnica do time permitiu que o Palmeiras levasse a partida em banho maria. Deola fez três defesas providenciais, evitando gols do São Bernardo.

Felipão ainda recebeu vaias quando trocou Vinícius por João Vitor e Adriano por Chico. O time simplesmente ficou sem atacantes, sem criatividade e monótono. Mas o Verdão conseguiu sair do Canindé com três pontos, chegando aos 28 no Campeonato, e praticamente assegurado na segunda fase do Paulistão.


PALMEIRAS 2 X 0 SÃO BERNARDO

Local: Estádio do Canindé, em São Paulo (SP)
Data: 12 de março de 2011 (sábado)
Horário: 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Welton Orlando Wohnrath (SP)
Assistentes: Fabio Luiz Freire e William Rogério dos Santos Turola
Assistentes adicionais: Ilbert Estevam da Silva e Carlos Roberto dos Santos
Cartões amarelos: Márcio Araújo (Palmeiras); Amarildo, João Leonardo e Dirceu (São Bernardo)
Gols: PALMEIRAS: Danilo, aos 23, e Patrik, aos 31 minutos do primeiro tempo

Público: 7.676 pessoas
Renda: R$ 201.630,00

PALMEIRAS: Deola; Cicinho, Danilo, Thiago Heleno e Gabriel Silva; Márcio Araújo, Marcos Assunção, Patrik e Valdivia (Tinga); Adriano (Chico) e Vinicius (João Vítor)
Técnico: Luiz Felipe Scolari

SÃO BERNARDO: Marcelo Pitol; Leandro Camilo, Amarildo (Raul) e João Leonardo; Guto, Dirceu (Zé Forte), William Favoni (Moreno), Júnior Xuxa e Reinaldo; Danielzinho e Elionar Bombinha
Técnico: Estevam Soares

 

Os gols da partida:


Comentários

comentários