Verdão faz gol cedo e tem tranquilidade para vencer e golear o Bragantino, no Pacaembú.

O Palmeiras fez o necessário e ainda assim goleou o Bragantino, no Canindé, por 3 a 0. O jogo serviu para acumular pontos e também para acumular gols, possível fator de desempate pela luta do topo da tabela.

Felipão optou novamente por Rivaldo na lateral esquerda. Com isso, o time pendeu para o lado direito e começou a trocar passes. Lincoln, Patrick e Kléber tentavam furar o forte bloqueio do Bragantino, que veio com a missão de arrancar só um ponto do Canindé. Mas logo aos 2 minutos, Thiago Heleno deu uma cacetada no gol cobrando falta. A bola passou justamente no buraco da barreira e acabou estufando as redes interioranas: 1 a 0 Verdão.

Apesar da vitória parcial, o Palmeiras não teve tranquilidade de liquidar a partida. Patrick e Lincoln estavam distantes e Kleber tentava o possível para invadir a área com a bola. Mas, na grande maioria das vezes, o Gladiador era bloqueado com falta.

Para a segunda etapa, nenhuma alteração. O tempo começou favorável para o Palmeiras. Mas o Verdão assistia o Bragantino tentar chegar ao ataque. O adversário tentava uma ou outra bola aérea – única chance de empatar – mas as jogadas eram anuladas pela zaga palmeirense.

O Bragantino se lançou à frente por completo. O meio palmeirense queria apenas uma chance real para pegar a zaga de surpresa. Falta pela esquerda, bem cobrada. Thiago Heleno subiu e estufou, de novo, a rede do ex-palmeirense Gilvan: 2 a 0 Palmeiras.

Com a vantagem, Felipão resolveu sacar Kleber – pendurado e cansado – para colocar Maurício Ramos. O zagueiro deu mais sustentação para a zaga verde, impedindo de vez as ações do Bragantino.

No final, o Palmeiras ainda fez o terceiro. Luan levou alguns jogadores e triangulou com Rivaldo. O lateral mandou a bola meio torta para o meio. O rápido Patrick deu um leve totó e a bola caiu nos pés de João Vitor. Sozinho, Vitor dominou, olhou o goleiro e mandou no canto esquerdo de Gilvan: 3 a 0 Palmeiras.

Com a vitória, o Palmeiras alcançou 35 pontos. E vale dizer que a vitória diante do Bragantino foi bastante importante, já que o time jogou com os desfalques de Danilo, Marcos Assunção e Valdívia. O estilo de Scolari parece ter impregnado no grupo, que já consolidou sua vaga para as quartas do Paulistão.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 3 X 0 BRAGANTINO

Local: Estádio do Canindé, em São Paulo (SP)
Data: 26 de março de 2011, sábado
Horário: 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Magno de Sousa Lima Neto (SP)
Assistentes: João Edilson de Andrade e Claudenir Donizeti Gonçalves da Silva (ambos de SP)
Assistentes Adicionais: Vinicius Furlan e Leonardo Vinicius Pereira (ambos de SP)
Cartões Amarelos: Cicinho, Patrik, Rivaldo (PAL); Everaldo, Cristian, Júnior Lopes, Carlinhos (BRA)
Gols:
PALMEIRAS:
Thiago Heleno, aos 2 minutos do primeiro tempo e aos 35 do segundo, e João Vitor, aos 42 minutos do segundo tempo

PALMEIRAS: Deola; Cicinho (João Vitor), Leandro Amaro, Thiago Heleno e Rivaldo; Chico, Márcio Araújo, Patrik e Lincoln; Kleber (Maurício Ramos) e Adriano (Luan)
Técnico: Luiz Felipe Scolari

BRAGANTINO: Gilvan; Murilo, Carlinhos e Everaldo (Júnior Lopes); Nêgo, Éder, Cristian (Paulo Roberto), Rodriguinho e Marcos Aurélio (Fabrício Carvalho); Marcelinho e Léo Jaime
Técnico: Marcelo Veiga

Comentários

comentários