Como já era previsto, Paulo César interage com os corintianos e tira a vaga do Palmeiras para a final do Campeonato Paulista.

O pior é que as coisas já estavam planejadas, conforme nosso pré jogo. Paulo Cesar de Oliveira influenciou bastante na partida e o Corinthians acabou sendo o finalista do Campeonato Paulista, vencendo nos pênaltis, por 6 a 5.

O Palmeiras entrou bastante pilhado no jogo. Queria a vitória de qualquer jeito. O Corinthians, por sua vez, se mostrava acuado e dava uma de bonzinho, dando socos e pontapés fora das vistas do ladrão safado. Em lance crucial, Kléber levou um tapa no rosto e a bola acabou sobrando para uma dividida entre Liédson e Danilo. O zagueiro palmeirense não aliviou: entrou de carrinho, na bola. Liédson deixou o pé no joelho do palmeirense. Mas adivinha quem foi expulso? Só o Danilo.

Logo em seguida, revoltado, Felipão começou a gritar mais e gesticular com a equipe. O árbitro reserva, sem saber o que estava fazendo, indicou para o ladrão-mor que o técnico palmeirense fez gestos indicando que o juiz estava roubando para os alvinegros. Foi expulso. Para provocar, Tite começou a dizer em alto e bom som que Felipão “fala muito”. O imbecil não foi expulso.

Por várias vezes, o juiz se equivocou. Na segunda etapa, Leandro Amaro abriu o placar, não mostrando que o Palmeiras estava com um atleta à menos. Mas em outro lance, bola na área e Willian desviou de cabeça. Amaro tentou tirar, mas a bola entrou bastante.

Com o empate, o jogo foi para os pênaltis. E o Palmeiras acabou perdendo a vaga na decisão.

Mesmo assim, a torcida emocionou os presentes no Paulo Machado de Carvalho: levantou e aplaudiu de pé a equipe do Verdão, que não desistiu um minuto de lutar. Mesmo em frangalhos e com o juiz contra, por várias vezes o Verdão teve a chance de fazer o segundo gol e matar a partida. Mas os Deuses do futebol e o juiz ladrão não permitiram que a justiça fosse feita.

O Palmeiras agora volta os olhos para a Copa do Brasil. O confronto não será fácil. Mas a partida contra o Coritiba será um divisor de águas antes do início do Campeonato Brasileiro.

Comentários

comentários