A diretoria do Palmeiras e representantes do grupo DIS (braço esportivo do grupo Sonda) conversaram na tarde desta terça-feira, em sala na Academia de Futebol.

Segundo informações, Palmeiras e DIS continuam o relacionamento. A empresa segue investindo nas categorias de base e negou que estaria “sediando” o jovem atacante Vinícius para não renovar com o clube. Com isso, no final do ano, o jogador poderia ser vendido para qualquer equipe e o Palmeiras não receberia um centavo.

Semana passada, o técnico Luiz Felipe Scolari abriu fogo contra a empresa. Alegou que os empresários costumam “roubar” jogadores, apesar dos investimentos feitos. O volante Tinga, que pertence à empresa e foi repassado ao Palmeiras, acabou ficando alguns jogos de fora. Nem entre os reservas o atleta ficou. O técnico palmeirense confirmou a represália.

O diretor do DIS, Guilherme Miranda, aposta em uma possível reintegração do volante à equipe. “Pode ser que tenha essa conversa. Se não, é porque o Felipão não tem mesmo mais interesse no jogador,” disse.

“Esse caso não vai afetar a parceria. Temos investido na base, apostamos no futuro do Palmeiras. A diretoria ratificou que conta com a gente,” concluiu Miranda.

Felipão está em Portugal resolvendo problemas pessoais e deve desembarcar em São Paulo na tarde desta quarta-feira. Inclusive o treinador poderá até comandar o treino da tarde.

Comentários

comentários