Ex-presidente Mustafá Contursi rompeu relações com Arnaldo Tirone e Roberto Frizzo. Onde isso vai dar?

O ex-presidente Mustafá Contursi comemorou como poucos a eleição de Arnaldo Tirone para a presidência do clube, no último dia 19 de janeiro. Contursi tinha a certeza que comandaria o clube pelas costas de Tirone e que teria a chance de atuar, mas não aparecer. Mas não foi bem isso que aconteceu.

Em reuniões, Mustafá e Tirone conversaram e estipularam o valor de R$ 89 milhões/ano na administração do futebol. Porém Tirone tem gasto mais de R$ 12 milhões/mês, o que daria, ao final de 12 meses, R$ 144 milhões – R$ 55 milhões a mais do que o previsto.

“Rompi porque eles não cumpriram com a promessa de contenção de gastos que fizeram na campanha,” disse Contursi.

Tirone confirmou que não tem relações rompidas com Mustafá. Mas a situação já está descontrolada, e o próprio atual presidente já não conta mais com os “pitacos” de Contursi na administração. Segundo informações, Mustafá orientou demitir a assessoria de imprensa e contratar uma única pessoa, ao invés de uma equipe. Contursi orientou também a demissão de Sérgio do Prado, que atua na área de logística e administração do clube, e tem salário orçado em R$ 25 mil.

A atual oposição, aliada ao ex-presidente Belluzzo, tenta uma aproximação com Tirone após afastamento de Mustafá.

Comentários

comentários