Depois da goleada frente o Internacional em casa, o presidente Arnaldo Tirone compareceu ao Centro de Treinamento para dar apoio ao grupo.

A paciência da torcida palmeirense se esgotou. Após a derrota para o Internacional, por 3 a 0, no Pacaembú, torcedores viraram de costas para o time nas arquibancadas e um grupo resolveu pixar os muros do estádio Palestra Itália. O vice de futebol, Roberto Frizzo, foi hostilizado pelos torcedores e teve que deixar as cadeiras numeradas, evitando assim qualquer tipo de problema maior.

Após folga na segunda-feira, o grupo se reapresentou nesta terça. Tirone e Frizzo apareceram no gramado, conversaram com os atletas e manteram um papo mais prolongado com Felipão e Galeano. Durante a semana, Tirone confirmou que a demissão do técnico palmeirense não vai acontecer. O presidente ainda garantiu o técnico até o final de 2012.

Após 45 minutos, Tirone deixou a Academia de Futebol.

Treinamento

O preparador físico Anselmo Sbragia comandou treino físico com o grupo, que se dividiu em dois. O atacante Maikon Leite, que não joga desde o final de agosto por conta de um estiramento no músculo posterior da coxa, correu em volta do gramado. No treino da tarde, se não sentir dores, Leite atuará no coletivo que será promovido por Luiz Felipe Scolari, visando a partida diante do Avaí, no próximo domingo, na Ressacada.

Comentários

comentários