O técnico Luiz Felipe Scolari disse, em coletiva, que as categorias de base do Palmeiras não tem bons jogadores. Coordenador e diretor rebatem.

Felipão sempre foi criticado por diretores e conselheiros do clube por não olhar para a base. Na coletiva desta quinta-feira, o treinador finalmente falou sobre o assunto. E mais uma vez criou uma polêmica muito grande.

“Não subo jogador porque não tem jogador bom na base. Não tem jogador que sirva para vir e tirar um titular. Se for igual a um reserva, não muda nada. E para mim não tem idade. Se tem dez anos, boto no time. Eles vão ficar bravos comigo. Que fiquem. Será mais um”, disse o técnico.

A declaração de Felipão chegou rapidamente aos ouvidor do coordenador da base, Claudinei Muza. Muza confirmou a boa relação com o técnico e não esperava uma declaração desse porte. “Achei estranho ele revelar essa insatisfação. Nunca houve qualquer problema. Sempre nos tratou com muito respeito, sempre foi muito receptivo. O ser humano prefere ser elogiado, ninguém está ali para ser criticado, então ninguém recebeu com alegria. Mas isso não vai interferir no trabalho. Só se for para motivar mais. Ninguém vai baixar a guarda,” disse.

A maior preocupação de Muza é a desmotivação dos jogadores de agora em diante. A declaração foi feita pelo técnico da equipe principal, responsável por selecionar talentos para a equipe profissional. “Amanhã, no momento da preleção, vou pedir a palavra e falar com os jogadores. Dizer que foi a declaração do técnico do principal, do chefe, mas não é por isso que eles vão abalar. Que é para continuarem tranquilos porque a oportunidade chega mais cedo ou mais tarde”, concluiu.

Já Jair Jussio, diretor das categorias de base do clube, disse que no final do ano as categorias passarão por uma verdadeira reformulação. Com contratos expirando, os jogadores passarão por um severo teste que deverá determinar sua permanência ou não no clube.

“Têm atletas que estão jogando há muito tempo no clube, é preciso fazer uma reciclagem, o futebol é cíclico e precisa de mudança. Vamos buscar também novos atletas e captar talentos”, disse Jair.

O Palmeiras enfrenta o Avaí, neste domingo, 16h. O Verdão precisa vencer para não se distanciar do pelotão da frente, que tem, na média, 40 pontos.

Comentários

comentários