Mais uma atitude lamentável da diretoria da Sociedade Esportiva Palmeiras: nota oficial critica movimento pelas eleições diretas e causa revolta nos sócios e adeptos do movimento, que visa um Palmeiras mais justo e vencedor.

A postura da “diretoria executiva do Palmeiras” realmente foi vergonhosa. Acabaram de manchar os ideais de um clube com 97 anos de história, conforme eles mesmos apontaram. E o pior: quem fez isso não se responsabilizou diretamente (assinou a nota como Diretoria Executiva).

O texto primeiramente confirma que o clube “jamais” foi contrário as Diretas. Sabemos, claro, que isso é uma mentira. Não falam pelo clube, falam pelo pessoal. Pois sabem que se os sócios realmente tiverem poderes para votar, a grande maioria dos nomes marcados, todos os anos, com certeza estariam fora de qualquer tipo de disputa. Principalmente os nomes da ala de atual situação, como o atual presidente e todos os seus vices.

A nota ainda prossegue: “O que a diretoria do Palmeiras vem esclarecer à comunidade palmeirense é que a escolha do presidente pela eleição direta é algo que nos parece viável, entretanto, há premente necessidade de se aprofundar o debate envolvendo não apenas os conselheiros, como todos os associados em busca do melhor desenho quanto a quem pode eleger e também ser eleito.” Se aprofundar o debate? O que seria aprofundar o debate, na opinião da atual diretoria? Seria prolongar mais uma vez e tornar o processo cada vez mais burocrático, assim como são todas as decisões que envolvem o Palmeiras?

E chega a pior parte, a parte mais lamentável: “Não se mudará 97 anos de história em uma simples reunião de Conselho. Será necessário grande debate e para isso iniciaremos reuniões setoriais. As manifestações que têm ocorrido não constroem um panorama favorável e buscam apenas criar confusão e tumulto, pois internamente o assunto vem sendo tratado de forma transparente e democrática.”

Realmente, não se mudará 97 anos de história com uma simples reunião, mas mudará essa história dando a chance do associado escolher ou não se ele mesmo quer votar para presidente. O direito de voto, de opinar, de participar do clube é garantido por estatuto e também por lei. O Palmeiras, mais uma vez, tenta desmembrar as decisões e garantir a centralização das mesmas na “panelinha” diretiva. Por fim, ainda criticam movimentos sadios em prol dos direitos dos associados. Infelizmente, qualquer associado que participa desse tipo de movimentação pode pegar sindicância e levar gancho (suspensão), já que o nosso maravilhoso estatuto diz que é veementemente proibido o “conflito de ideias”.

As movimentações são legítimas. Os grupos que se uniram para pedir as diretas tem todos os direitos de protestar, de pedir e de influenciar os sócios de que essa é a melhor decisão. Só vê quem quer. A realidade é que o movimento vem aumentando, na internet e também dentro do clube, deixando os contrários ao projeto ameaçados pela opinião geral. O Palmeiras definitivamente expôs a sua fragilidade na internet, para quem quiser ver. E, agora, o movimento será cada vez mais constante e sem dúvida alguma terá mais adeptos. Muito trabalho está sendo feito por “debaixo da toalha”, sem conhecimento geral da nação.

DIRETAS JÁ!!!!! FORA DITADURA!!!!!

Comentários

comentários