O técnico Luiz Felipe Scolari confirmou que o andamento das negociações para contratação de reforços está “bem lento” e lavou as mãos para 2012.

Felipão está literalmente triste e desesperado. Não sabe mais o que fazer para auxiliar o Palmeiras na busca por reforços. Em entrevista reveladora ao Estado de S.Paulo, Felipão abriu o jogo e criticou severamente a diretoria do clube por não ir atrás de reforços que realmente venham para somar.

Até agora, o treinador só recebeu o lateral esquerdo Juninho – uma aposta – para o lugar do negociado Gabriel Silva. A diretoria tem uma lista com mais de 10 nomes, mas a grande maioria deles já foram negociados com outros clubes, e o Palmeiras, mais uma vez, ficou a ver navios.

Felipão literalmente lavou as mãos para 2012. Confirmou que se não vierem os reforços experientes, é melhor nem contratar apostas. Prefere trabalhar com o que tem nas mãos, mas pediu para a diretoria informar a torcida sobre as dificuldades financeiras e “intelectuais” para negociar.

A situação é bem preocupante. O nosso treinador teve que ir na imprensa declarar sua insatisfação. Obviamente que a entrevista teve cunho preservador, já que o treinador é o primeiro a ser cobrado por conta de resultados negativos.

Pelo que sabemos dos bastidores, infelizmente a diretoria do clube não vai “cometer loucuras” para trazer bons reforços. Todos serão do mesmo nível – ou pior – que o Juninho. Outro fator negativo para não trazer novatos é a torcida, que já não aguenta mais apostas. Já foram muitas: Adriano MJ, Ivo, e assim por diante.

Dois cenários: ou a diretoria contrata pelo menos quatro nomes experientes e se arrisca financeiramente (podendo jogar a responsabilidade nas mãos de um treinador como Felipão), ou contrata mais três ou quatro atletas para compor o elenco e atua em 2012 como mero coadjuvante, estilo Botafogo, Atlético-MG, sem qualquer tipo de pretensão. Será mais um ano na história, em branco.

E você, torcedor. O que prefere!?

Comentários

comentários