Ex-goleiro Valdir Joaquim de Moraes, que atuava como consultor técnico da equipe profissional, deixa o clube por motivos pessoais. Obrigado, Seu Valdir!

O Palmeiras perdeu um profissional importante na sua comissão técnica. Trata-se do consultor técnico Valdir Joaquim de Moraes. O ex-empregado do clube alegou motivos pessoais e deixou a Academia de Futebol, e consequentemente interrompeu seus trabalhos no Palmeiras. O presidente Arnaldo Tirone ainda não definiu um substituto para Valdir.

Carreira

Valdir, na Academia de Futebol.

Nascido em Porto Alegre-RS em 23 de novembro de 1931, o gaúcho chegou ao Palmeiras em 1958 com uma missão praticamente impossível: substituir Oberdan Cattani na meta palestrina. Oberdan se aposentou em 1954 e desde então nenhum outro goleiro se firmara na posição.

Valdir, com muito êxito, ficou durante 10 anos como goleiro titular do Palmeiras, e foi um dos líderes da “Primeira Academia de Futebol”. O goleiro defendeu o Palmeiras por 482 vezes, sagrou-se três vezes campeão brasileiro (1960, 1967 – Taça Brasil – e 1967 – Robertão), três vezes campeão paulista (1959, 1963 e 1966) e uma vez campeão do Torneio Rio-São Paulo (1965).

Além de defender com muito orgulho a camisa do Palmeiras, Valdir foi o pioneiro em introduzir o cargo de preparador de goleiros em uma equipe no Brasil. Essa equipe foi o Palmeiras. E com essa especialização, Valdir conseguiu formar grandes profissionais, como Leão, Zetti, Velloso, Sérgio e Marcos.

Comentários

comentários