Rubens Reis, ex-diretor de marketing, foi convidado para deixar o cargo e, à princípio, não quis. Mas depois de discutir com Tirone, aceitou.

Por Thiago Gomes

O técnico Luiz Felipe Scolari sempre pediu em diversas declarações que não queria assuntos internos do Palmeiras expostos na imprensa. Essa categoria de assunto pode prejudicar o próprio time em campo, afetando diretamente o desempenho dos atletas.

Desde o começo de fevereiro existe uma novela dentro do clube. O presidente Arnaldo Tirone queria tirar todos os integrantes do departamento de marketing para tentar profissionalizar. Sem coragem, o presidente então mandava “cartas de sugestão” para que os diretores pedissem “demissão”, já que o cargo não é remunerado. Newton Lavieri, Bruno Frizzo e Marco Pollo Del Nero Filho aceitaram e saíram, mas Rubens Reis não.

Reis sempre disse que queria ser demitido e ouvir isso da boca do próprio presidente. Recentemente os dois trocaram farpas antes de reunião do Conselho, constrangendo os presentes. Mas hoje Reis não resistiu à pressão e acabou entregando o cargo.

“Eu recebi uma carta com o presidente pedindo para eu entregar o cargo. Ele não estava me demitindo como alegou. Eu não queria entregar. Mas nesta segunda-feira decidi tomar essa decisão. Percebi que o problema não é com o marketing, é comigo. Então eu vou sair. E não quero mais saber do Tirone”, disse.

Tirone disse nos bastidores que já contratou um diretor de marketing profissional e que pretende trazer mais dois para compor a equipe. A princípio, todos estarão focados na reedição do projeto de sócio-torcedor “Avanti”.

Comentários

comentários