Verdão vence mais uma e se recupera de derrota no clássico. Destaque para a estreia de Wesley, que teve boa atuação. 

Por Thiago Gomes

O Palmeiras venceu o Paulista por 1 a 0, fora de casa, e trouxe os três pontos para Palestra Itália. O resultado em si não deixou o time de Felipão na liderança, já que Corinthians e São Paulo venceram seus compromissos.

O jogo

Felipão optou por manter a formação tradicional. As mudanças foram a entrada de Wesley como volante e Vinícius, no ataque, no lugar de Maikon Leite. Román no lugar de Henrique e Maurício Ramos completando a zaga no lugar de Leandro Amaro, com forte gripe.

O Palmeiras não começou bem a primeira etapa. O estreante da noite, Wesley, estava nitidamente fora de ritmo de jogo. Correu bastante, aplicou-se, mas não conseguiu pegar o chamado “quique” da bola. Por vezes perdeu a passada. Com isso, Barcos e Vinícius voltaram um pouco para suprir a falta de criação. Definitivamente, Valdívia não está bem tecnicamente e não conseguiu trocar passes e criar. A única bola que conseguiu passar deixou Wesley na cara do gol, que errou na conclusão, dando a bola nas mãos de Vágner.

O atacante Vinícius tentou duas vezes, mas esbarrou na falta de confiança e não mandou nas redes. O Paulista, por sua vez, marcou muito bem a saída de bola e o meio campo do Verdão, não permitindo que os passes chegassem no ataque. Os laterais também não estavam bem, e com isso a primeira etapa virou empatada.

Percebendo que o time estava acéfalo, Felipão sacou Vinícius e colocou Daniel Carvalho. Com isso, Valdívia avançou um pouco mais e fez dupla com Wesley. Assim, o Verdão teve duas boas chances. A melhor delas com Daniel Carvalho, que espetou um chutaço no gol para Vágner espalmar com muito trabalho e reflexo.

Na sequência, Valdívia levou pancada na cabeça e deu lugar à Ricardo Bueno. Wesley, fora de ritmo, saiu e deixou espaço para João Vitor. As alterações não caíram bem no esquema tático do Palmeiras, que voltou para a estaca zero.

O Verdão teve grande chance com Barcos. Márcio Araújo fez grande jogada e passou para o argentino, que deu dois lindos cortes no zagueiro interiorano, mas concluiu em cima de Vágner.

Daniel Carvalho tinha lampejos perigosos e que poderiam resultar em gol palestrino. A torcida já estava “conformada” com o empate em Jundiaí quando João Vitor marcou o gol verde. Assunção passou para o volante que disparou. Vitor viu uma brecha e mandou de chapa, no canto esquerdo do goleiro. A bola ainda beijou a trave e tocou a rede oposta. Um bonito gol em Jundiaí e que sacramentou a vitória palestrina: 1 a 0.

O próximo confronto do Verdão será contra o Mirassol, sábado, no Pacaembú, às 18h30. O Palmeiras ocupa a terceira posição, com  35 pontos. A primeira fase do Paulistão termina daqui duas rodadas.

FICHA TÉCNICA
PAULISTA 0 X 1 PALMEIRAS

Local: estádio Jaime Cintra, em Jundiaí (SP)
Data: 28 de março de 2012, quarta-feira
Horário: 22 horas (de Brasília)
Árbitro: Demetrius Pinto Candançan
Assistentes: João Bourgalber e Matheus Camolesi
Assistentes adicionais: Flávio Rodrigues Guerra e Ilbert Estevam da Silva
Público: 4.219
Renda: R$ 154.100,00
Cartões amarelos: Juninho, Maurício Ramos, Daniel Carvalho (Palmeiras). Diogo, Madson (Paulista)
GOL:PALMEIRAS: João Vitor, aos 42 minutos do segundo tempo

PAULISTA: Vagner; Samuel Xavier, Diogo, Diego Ivo e Reinaldo; Madson, Bruno Formigoni, Wellington e Fabrizzyo (Barboza); Renan Marques (Carlão) e Rychely
Técnico: Luiz Carlos Martins

PALMEIRAS: Deola; Cicinho, Román, Maurício Ramos e Juninho; Márcio Araújo, Marcos Assunção, Wesley (João Vitor) e Valdivia (Ricardo Bueno); Vinícius (Daniel Carvalho) e Barcos
Técnico: Luiz Felipe Scolari

Comentários

comentários