César Sampaio, gerente de futebol, cobra atitude do time após eliminação do Paulista 2012.

Por Thiago Gomes

Logicamente que qualquer eliminação é dolorida e causa mudanças. Mas, no Palmeiras, a situação ficou um pouco mais complicada. A equipe vinha de 23 jogos sem derrota e chegou a liderar a competição algumas vezes. Após a derrota para o Corinthians e coincidentemente a chegada de Wesley, a equipe simplesmente decaiu e acabou ficando na quinta posição, sendo obrigada a enfrentar o Guarani, em Campinas, pela fase eliminatória.

Assim como na fase classificatória, o Palmeiras acabou sucumbindo e perdeu o jogo por 3 a 2, em Campinas. O resultado eliminou a equipe das semifinais e deixou tanto Felipão quanto os atletas em situação delicada.

“Do jeito que está não pode ficar. O Palmeiras tem que brigar por títulos, então tem que haver uma mudança de atitude, de comportamento. O potencial do grupo está acima do que vem apresentando nos últimos jogos. Essa eliminação, da maneira que aconteceu, faz a gente ficar preocupado,” disse Sampaio.

Existem muitos boatos que Wesley chegou com salários acima da média, causando “ciúmes” em alguns atletas. A diretoria prometeu conversa com os jogadores para averiguar o que de fato está ocorrendo.

O Verdão não tem muito tempo para respirar: na quarta-feira, a equipe vai até o Paraná enfrentar o time da casa, o Paraná Clube. O jogo é válido pelas oitavas de final da Copa do Brasil 2012, única competição que o Palmeiras disputa neste momento.

Comentários

comentários