Palmeiras não faz grande exibição, perde do Guarani e está eliminado do Paulistão 2012.

Por Equipe Palmeiras Online

Já era previsto. Na primeira fase, o Palmeiras perdeu do Guarani e não fez uma grande exibição. Foi minado em todos os setores e não conseguiu um bom resultado. Hoje, novamente, o time de Felipão não teve uma boa tarde e deu adeus ao Paulistão 2012. A derrota por 3 a 2 diante dos campineiros, fora de casa, eliminou o Verdão das semifinais. Agora, o Guarani enfrentará a Ponte Preta, no famoso clássico de Campinas. A Ponte eliminou o Corinthians, no Pacaembú, horas antes.

O jogo

Deola falha e saiu "sorrindo" de campo. Fonte: Terra

A partida começou muito faltosa. O Guarani abusava das pancadas e o Palmeiras também não deixava barato. Logo aos 12, a primeira chance: após imbróglio com João Vitor na área, Barcos chutou forte, mas Emerson defendeu. Aos 23 e 29, Barcos quase mandou para as redes, mas pecou na finalização.

O Palmeiras, então, passava a dominar a partida. O Guarani buscava o contra-ataque e tentava parar o ímpeto do Verdão. O juiz toda hora parava o jogo por faltas banais, e o resultado empatado foi o que finalizou a primeira etapa.

Sem alterações, o Palmeiras viu o Guarani abrir o placar: Fumagalli bateu escanteio e a bola não desviou em ninguém, bateu na trave e entrou. Golaço no Brinco de Ouro: 1 a 0 Guarani.

O Palmeiras, então, não entendeu e não conseguiu absorver o resultado parcial. Perdendo, o time não se encontrou. Logo depois, Oziel deu belo passe para Fabinho, que ampliou: 2 a 0 para o time da casa.

Depois de sofrer o segundo gol, o time de Felipão trouxe as chances de volta: Luan chutou cruzado, o goleiro borrifou e Assunção mandou para as redes: 2 a 1 Guarani.

Vendo que o time precisava de um armador e mais volume no meio, Felipão sacou João Vitor e mandou Valdívia para o jogo. De fato, o meio campo melhorou, mas o ataque continuava pífio, principalmente sob o comando de Luan, totalmente desentrosado e fora de ritmo. E foi Luan que quase empatou, após belo passe de Daniel Carvalho. A bola foi em cima de Emerson.

Aos 30, a melhor chance: Assunção cobrou falta e Emerson soltou. Cicinho pegou o rebote mas não conseguiu finalizar, já que estava bastante marcado. Quase o empate palestrino no Brinco de Ouro.

O jogo continuava morno e o Palmeiras não tinha o ímpeto e nem a raça de ir para cima, de verdade. O time ficava girando a bola, tentava pelo meio onde estava bem mais congestionado. Aos 45, veio o castigo: Oziel cruzou rasteiro e fraco. Deola falhou feio e Fabinho, de novo, ampliou: 3 a 1. Logo depois, Henrique diminuiu, de cabeça. Mas já era tarde: O Guarani é semifinalista do Paulistão, enquanto o Verdão deverá concentrar suas atenções para a Copa do Brasil 2012. O primeiro confronto das oitavas, diante do Paraná, fora de casa, acontece na próxima quarta-feira.

Frases

“(O jogador do Guarani) me puxou e isso é falta. O juiz deixou correr, tomamos o gol e nós perdemos. Agora é pensar na Copa do Brasil,” disse Marcos Assunção;

“Nada de mais. Nenhum vulcão ou hecatombe. Teremos o normal de uma eliminação que nao era esperada por ninguém,” disse Luiz Felipe Scolari;

“Até lá é quarta-feira. Não dá para querer que um jogador profissional que é derrotado numa competição que ele se esforçou, saia dali sorrindo. Se for assim, nâo pode jogar no Palmeiras. Saiu tenso, chateado, mas amanhã ja vai pensar em outra competição,” disse Luiz Felipe Scolari;

“Vergonha, só isso. É a única coisa que dá para dizer,” disse Cicinho;

FICHA TÉCNICA

GUARANI 3 X 2 PALMEIRAS

Local: Brinco de Ouro, em Campinas (SP)
Data/Hora: 22/04/2012 – às 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Vinicius Furlan (SP)
Assistentes: Vicente Romano Neto (SP) e Gustavo Rodrigues de Oliveira (SP)

GOLS: Fumagalli, 5’/1ºT (1-0); Fabinho, 8’/2ºT (2-0); Marcos Assunção, 9’/2ºT (2-1); Fabinho, 45’/2ºT (3-1); Henrique, 45’/2ºT (3-2)
CARTÕES AMARELOS: Bruno Recife, Willian Favoni (GUA); Mauricio Ramos, João Vitor, Barcos, Fernandão, Márcio Araújo, Juninho (PAL)
CARTÕES VERMELHOS: –
RENDA E PÚBLICO: R$ 447.400,00 / 15.005 pagantes

GUARANI: Emerson; Oziel, Domingos, Neto e Bruno Recife; Willian Favoni (Ewerton Páscoa, 8’/2ºT), Fábio Bahia, Danilo Sacramento e Fumagalli; Fabinho e Bruno Mendes (Bruno Peres, 43’/2ºT). Técnico: Vadão.

PALMEIRAS: Deola, Cicinho, Mauricio Ramos, Henrique e Juninho; Márcio Araújo, Marcos Assunção, João Vítor (Valdivia, 15’/2ºT) e Daniel Carvalho (Fernandão, 34’/2ºT); Barcos e Luan (Patrik, 38’/2ºT). Técnico: Luiz Felipe Scolari.

 

Comentários

comentários