Presidente palmeirense confirma continuidade do técnico. Pelo menos por enquanto.

Por Thiago Gomes

Felipão voltou para o Palmeiras em 2010, e desde então não teve nenhuma sequência positiva que talvez pudesse resultar em títulos. O treinador começou 2012 pedindo algumas contratações e a diretoria se esforçou para atendê-lo. Mesmo assim, na primeira disputa do ano, o resultado não foi o que todos esperavam: uma eliminação precoce (nas quartas-de-final do Paulista 2012), diante do Guarani, “derrubou” a boa campanha da equipe, que estava com uma sequência de 23 jogos invictos. Após a derrota diante do Corinthians, a equipe caiu ladeira abaixo e não obteve mais bons resultados. Nem boas atuações.

Diante disso, Arnaldo Tirone, presidente do clube, garantiu a continuidade do treinador pelo ponto de vista da diretoria.”O Felipão é um técnico que tem currículo, já passou pelo Palmeiras e foi quatro vezes campeão. Eu acho que tem que aguardar, estamos na disputa da Copa do Brasil. Enquanto ele estiver motivado e acreditar no trabalho, tem total apoio da presidência”, disse.

Tirone confirmou que a pressão existe, principalmente dentro do clube. Mas Felipão segue no cargo.

Quanto ao planejamento para as próximas competições de 2012, Tirone desanimou o torcedor que imaginava grandes reforços: o Palmeiras contratará apenas atletas necessários, e sem grandes nomes.

“Vamos continuar com o mesmo planejamento. Este ano fizemos algumas contratações acertadas, agora tem que esperar. Tivemos problemas de contusões e vamos analisar melhor no decorrer da Copa do Brasil. Se houver, não vai ser uma mudança muito grande. Se tiver alguma novidade, vai ser para o Campeonato Brasileiro, mas nenhum investimento grande,” concluiu.

Comentários

comentários