Por Alexandre Righetti

 

O Palmeiras oficializou, nessa quinta-feira, a renovação do contrato do jovem Bruno Dybal.

Com a negociação o Palmeiras passou a ter 50% dos direitos econômicos do jogador, que antes eram de 70%. Os outro 50% foram divididos entre a Footbaltalent (20%), o Pai de Bruno (15%) e a DIS (15%)

Uma dívida do Palmeiras com a DIS, de  R$1,5 milhão com o grupo Sonda, devido as negociações do Deyvid Saconi e Tinga foram determinantes para acelerar esse negociação com Bruno Dybal.

O contrato anterior era até abril de 2013, por conta disso no final do ano o garoto poderia negociar com qualquer outro clube sem nenhuma compensação financeira para o Palmeiras, graças ao pré-contrato que foi criado pela Lei Pelé.

Foi feita uma análise bem completa por parte dos advogados do clube, do jogador e das duas empresas envolvidas, por isso as negociações se arrastaram por mais de 1 mês.

Bruno Dybal participou de um jogo treino entre Palmeiras e Palmeiras B e na época recebeu elogios da comissão técnica do profissional. César Sampaio também elogio o garoto, que foi destaque na Copa São Paulo deste ano.

Comentários

comentários