Base adota nova filosofia para garotos subirem mais preparados.

Por Alexandre Righetti

O Palmeiras B realizou um jogo-treino na Academia de Futebol, no último dia 29, contra os atletas que não vem atuando com frequência do time principal. O pedido desse “confronto” foi feito pelo técnico Luiz Felipe Scolari, que também aproveitou a partida para acompanhar mais de perto as promessas palmeirenses e gostou do que viu.

O coordenador técnico das categorias de base do Palmeiras, Candinho Farias, informou sobre a mudança na filosofia implantada com o time da base do Palmeiras.

“Tivemos algumas reuniões com o Felipão e estamos adotando na base a mesma filosofia técnica e tática implantada no time profissional. Quando o garoto chega no time de cima, precisa estar preparado, pronto para jogar”, revelou Candinho, que explicou a tática que vem sendo adotada, em especial com os garotos dos times sub-17, sub-20 e do B.

“No profissional, a equipe tem atuado no 4-2-3-1, com três meias que encostam no atacante. Já estamos fazendo isso há algum tempo e o Felipão tem conversado sempre com a gente. Isso é algo que vamos continuar apostando no futuro.”

Candinho voltou a coordenar as categorias de base do Palmeiras em novembro de 2011. Ele já tinha passado pelo clube no início da década como treinador, em 2000, conduzindo o time B no acesso do Paulistão da B1 para a A3.

“Naquela época revelamos grandes jogadores, como o Vágner Love, Edmílson, Gláuber, Diego Souza, Bruno, Cavalieri, teve o Elias e o Zé Love, que despontaram em outros clubes… Era um estilo de trabalho parecido com o de agora. Esses atletas chegaram prontos para o time profissional”, lembra Candinho.

O coordenador palmeirense, assim como o técnico do time B, Reis, atenderam a imprensa após o jogo-treino realizado no início da semana e se mostraram satisfeitos com a nova safra que está surgindo da base alviverde.

“Já temos o Denoni, o Caio e o Wellington que estão com a equipe principal há algum tempo. Temos outros três na seleção (Luiz Gustavo, Diego Souza e Bruno Dybal) que poderão ser observados em um futuro breve. O Renato (volante) também vem agradando bastante. O Bruno Sabiá também poderá ser observado. É uma geração muito boa e que pode dar frutos ao Palmeiras. Tenho certeza que o trabalho está sendo bem feito e tem tudo para evoluir com essa integração entre base e profissional”, completou.

Comentários

comentários