Palmeiras não tem boa atuação, de novo, e Atlético-MG vence por 1 a 0. Verdão tem somente um ponto no Brasileiro 2012.

Por Thiago Gomes

A situação está ficando cada vez mais delicada. Mesmo classificado para as semifinais da Copa do Brasil, o time do Palmeiras continua decepcionando seus torcedores. Nesta noite fria de sábado, o time de Felipão não teve uma boa atuação e acabou perdendo por 1 a 0. O resultado traduz exatamente o que o time exibiu em campo – tirando as duas bolas na trave de Marcos Assunção.

O jogo

Henrique disputa bola. Fonte: Terra

Logo no começo, o Palmeiras já teve uma chance. Falta duvidosa em Felipe, que estava dentro da área. Daniel Carvalho bateu com força e mandou a bola para fora. Felipão optou pela entrada do meia, e mais uma vez Barcos não teve grandes oportunidades e continuou isolado.

Aos 15 minutos, o Atlético teve uma boa chance com Jô, que acertou a trave. O Palmeiras tentava trocar passes, mas esbarrava na qualidade. Ronaldinho Gaúcho, estreante da noite, tinha uma certa liberdade. Márcio Araújo, seu marcador natural, agia sempre com truculência e o pior: não conseguia recuperar a bola.

Bernard aproveitou falha grotesca de Cicinho e saiu na frente de Bruno. Meio descontrolado, o jogador mineiro tocou fraco e ainda assim tirou do goleiro palmeirense. A sorte é que a bola saiu pela linha de fundo, para alívio dos palmeirenses presentes.

O primeiro tempo terminou assim, com o Atlético um pouco melhor. Analisando a superioridade atleticana, Felipão ainda assim não quis fazer nenhuma alteração. Logo aos 3 minutos, o Atlético abriu o placar: Bernard, com certa liberdade, cruzou da esquerda e Jô, livre entre dois palmeirenses, mandou para as redes: 1 a 0 Atlético-MG.

Maikon Leite, Mazinho e João Vitor entraram na partida. O time melhorou um pouco mais com velocidade no ataque, e Barcos começou a ser mais acionada. Aos 37, Assunção bateu falta e acertou a trave. Aos 41, de novo, o volante palmeirense acertou a trave. O Palmeiras tentava, no desespero e sem nenhuma estratégia, empatar a partida. Mas o jogo terminou com vitória por um tento para os atleticanos.

O Palmeiras sofreu sua terceira derrota consecutiva no Brasileiro 2012. Com apenas um ponto, o Verdão está na zona de rebaixamento junto com o Corinthians. Na quarta-feira, o time já tem confronto diante do Grêmio, pela primeira partida das semifinais da Copa do Brasil 2012.

Frases

“A bola custa muito, custa muito para chegar. Ela chega pouco e, com chance clara de gols, quase nunca. Às vezes vamos à frente e erramos o último passe. Ou então temos que trabalhar muito na frente e brigar bastante para termos uma oportunidade”, disse o atacante Barcos;

“Se você analisar, não tivemos uma jogada clara, clara de gol hoje. Assim obviamente é difícil, mas temos que levantar a cabeça e seguir trabalhando. A verdade é que é triste, porque o atacante vive de gols e, quando a bola não vem, é muito feio. Só que bom, tem que levantar a cabeça e seguir trabalhando. Eu acho que o Felipão é inteligente e sabe o que tem que fazer”, completou Barcos;

“É assim que nós consertamos os erros, foi coisa de jogo. Depois disso, houve uma jogada igual e nós acertamos. Somos muito amigos e não tem nada, pois fora de campo já acabou. Às vezes, você se exalta um pouco pelo calor da partida”, disse o zagueiro Henrique, que discutiu com o goleiro Bruno durante a partida.

 

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS 0 X 1 ATLÉTICO-MG

Local: Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data/Hora: 9/6/2012, às 21h (de Brasília)
Renda/Público: R$ 214.835,00 / 7.268 pagantes
Árbitro: Márcio Chagas da Silva (RS)
Assistentes: José Javel Silveira (RS) e Carlos Henrique Selbach (RS)

Cartões Amarelos: Luan, Márcio Araújo e Henrique (PAL); Marcos Rocha, Jô e Danilinho (CAM)
Cartões Vermelhos: –
GOL: Jô, aos 3’/2ºT (0-1)

PALMEIRAS: Bruno; Cicinho (João Vitor, 26’/2ºT), Thiago Heleno, Henrique e Juninho; Márcio Araújo, Marcos Assunção, Daniel Carvalho e Luan (Mazinho, 17’/2ºT); Felipe (Maikon Leite, 9’/2ºT) e Barcos. Técnico: Luiz Felipe Scolari.

ATLÉTICO-MG: Giovanni; Marcos Rocha (Serginho, 20’/2ºT), Rafael Marques, Réver e Junior Cesar; Pierre, Richarlyson, Danilinho (Leonardo Silva, 43’/2ºT) e Ronaldinho; Bernard (Leandro Donizete, 35’/2ºT) e Jô. Técnico: Cuca.

 

Classificação

Os gols

Comentários

comentários