Paulo Nobre e Brunoro prometeram quitar as dívidas com o elenco em até 40 dias.

Por Thiago Gomes

Fernando Prass
Goleiro Fernando Prass treina na academia de futebol.

A diretoria do Palmeiras não conseguiu honrar os compromissos de fevereiro e março com os atletas e comissão técnica. Alguns líderes do elenco foram eleitos para falar diretamente com a presidência, evitando assim maiores problemas.

Paulo Nobre se comprometeu a honrar os atrasados até o final de abril, ou seja, em até 40 dias. Gilson Kleina, técnico palmeirense, confirmou o prazo e tenta de todas as maneiras evitar rusgas entre atletas e comitê executivo.

Segundo informações, após a venda de Barcos os atletas esperavam a quitação dos débitos, que não ocorreu. O dinheiro, no entanto, foi destinado para despesas administrativas, que também estavam atrasadas.

José Carlos Brunoro, diretor executivo do clube, não confirmou e nem negou as informações. O fato é que se completar três meses sem quitar os vencimentos, o clube abre brecha para todos os atletas entrarem na justiça exigindo o pagamento mais uma multa em cima dos valores atrasados.

Comentários

comentários