Força, Oberdan!
Força, Oberdan!

Entre as décadas de 1940 e 1950, Oberdan Cattani eternizou seu nome na história do Palmeiras ao conquistar quatro Campeonatos Paulistas, entre outros títulos, e tornar-se ídolo do clube. Já nesta quarta-feira, o falecido goleiro passou a ficar marcado também na cidade de São Paulo. O Viaduto Antártica, próximo ao Allianz Parque na Zona Oeste da capital paulista, passa a chamar-se Viaduto Antártica-Oberdan Cattani.

A mudança se dá graças ao Projeto de Lei 0342/2014, apresentado pelo vereador Nelo Rodolfo (PMDB) em março deste ano, aprovada pela Câmara Municipal em outubro e sancionada pelo prefeito Fernando Haddad (PT) nesta quarta. Legalmente, a justificativa para a mudança do nome do trecho localizado entre a Praça Tomás Morus e a Praça Luiz Carlos Mesquita é “homenagear uma grande personalidade futebolística”.

Já para os palmeirenses, trata-se de um tributo à lenda do clube que participou da Arrancada Heroica de 1942 na ocasião da mudança do nome da equipe de Palestra Itália para Palmeiras e o título paulista daquele ano. Tal feito dá nome à passarela localizada sobre a Avenida Antártica, que é ligada pelo viaduto que agora homenageia Cattani à Marquês de São Vicente.

Proposta neste ano, a renomeação da via urbana será uma homenagem póstuma ao ex-goleiro Alviverde, que faleceu no dia 20 de junho de 2014. Também depois de sua morte, o ídolo histórico ganhou um busto com sua imagem na sede social do clube, que foi inaugurado no dia 12 de junho do ano passado, data de seu aniversário e também do histórico título paulista de 1993.

Apesar de ter seu nome eternizado na malha urbana da capital, Oberdan Cattani nasceu em Sorocaba, no interior Paulista. Como arqueiro, defendeu o Palestra Itália e o Palmeiras por 351 jogos, entre os anos de 1941 e 1954, além de servir a Seleção Paulista e a Seleção Brasileira. Depois de sua aposentadoria, tornou-se conselheiro vitalício do Alviverde.

Fonte: ESPN

Comentários

comentários