A eleição de Savério Orlandi, que já foi diretor do clube, causou crise na Chapa Academia, uma das maiores entusiastas da campanha do atual presidente às eleições do clube, em 2014.

Segundo alguns componentes da associação ouvidos pelo ESPN.com.br, a Academia considerou que Savério “rachou a situação” palestrina e “traiu o grupo” ao se eleger, pois um dos principais pontos defendidos pela chapa é justamente “a extinção gradual do cargo de conselheiro vitalício”, conforme consta na lista de princípios da coligação.

LEIA MAIS:
Verdão monta cadastro de torcedores para ter mais receitas
Cuca deve sacar jogador da equipe
Verdão fica próximo de anunciar novo técnico
COMPRE AGORA! Camisas do Palmeiras com desconto diretamente da loja oficial. Confira
Que tal trabalhar com futebol e ganhar mais de R$ 2.000,00 por mês? É possível. Clique aqui

De acordo com as fontes que conversaram com a reportagem, ao entrar na chapa os membros assinam um Termo de Compromisso com os comprometimentos da Academia. A reforma estatutária e o fim dos conselheiros vitalícios é o item 3 da lista, que foi assinada por Savério Orlandi e todos os demais integrantes.

A ESPN procurou Savério Orlandi para ouvir o lado do conselheiro sobre o imbróglio. Ele explica que conversou com os líderes da Chapa Academia e tentou marcar uma reunião com todos os integrantes da coligação para debater o tema, mas enfrentou dificuldades de agenda. Mesmo assim, acrescenta não ter encontrado resistência, somente apoio, e disse que prometeu até se desligar da associação se alguém não aprovasse a ideia.

“Em janeiro, quando o presidente do Conselho avisou que ia ter a eleição, conversei com as lideranças da chapa, parte da liderança são conselheiros eleitos, conversei com eles desde janeiro para falar e consolidar esse entendimento da chapa que enquanto a regra estatutária fosse essa a gente seguiria ela tentando eleger conselheiros. Todas as lideranças foram avisadas e concordaram com a situação, insisti para que houvesse uma reunião da chapa, que seria oportunidade de expor isso a todos. Disse às lideranças que na reunião ia falar que a intenção não era constranger ninguém, que se alguém se sentisse desconfortável eu me afastaria da chapa sem problema nenhum. As lideranças com quem falei me demoveram da ideia, pois a gente estava apenas seguindo a regra do jogo. Mesmo assim, eu disse que se houvesse um constrangimento nessa reunião eu ia me desligar da chapa para não ter mal-entendidos. Essa reunião, infelizmente por questão de agenda, não foi realizada”, disse Savério.

“Dos trinta e tantos conselheiros da Chapa Academia, exceção feita a três pessoas, sendo que uma não me atendeu, outra estava viajando e outra se desligou, eu pude expor em breves linhas tudo o que te disse, e contei com o apoio de todas essas pessoas que eu falei. Eu me sinto absolutamente à vontade, nã só com a disputa, como com a campanha e com resultado que obtive. Em nenhum momento houve situação que alguém não concordasse, pois havia me antecipado a isso”, continuou.

O ex-diretor do clube foi eleito com 132 votos na noite da última segunda-feira ao lado de outros nove nomes: Darcy Durazzo, Edvaldo Beluci, Maria Bellangero, Antônio Pereira, José Caliari, José Generoso, Neiva Andrade, Rubens de Souza e Sérgio de Campos.

Fonte: ESPN

Comentários

comentários