A Crefisa quitará os R$ 13 milhões que deve ao Palmeiras em no máximo uma semana. Foi com essa promessa que José Roberto Lamacchia, dono da empresa que patrocina a camisa inteira do Verdão, se despediu de um almoço com dois representantes alviverdes, nesta terça.

LEIA MAIS:
Mercado: Palmeiras pode envolver zagueiro criticado para ter outro defensor
Paulo Nobre trata CT do Palmeiras como ‘casa dos outros’
Palmeiras busca reforços para ‘abastecer’ Cuca
COMPRE AGORA! Camisas do Palmeiras com desconto diretamente da loja oficial. Confira
Que tal trabalhar com futebol e ganhar mais de R$ 2.000,00 por mês? É possível. Clique aqui

O aditivo exigido por Lamacchia para pagar os meses de patrocínio de março e abril, que estão em aberto, enfim tem a concordância do Palmeiras. “Já existe um acordo verbal entre as partes em relação às cláusulas do aditivo. Agora, falta a assinatura”, explica um dos envolvidos no almoço. “Assim que o aditivo for assinado, o Lamacchia paga tudo no dia seguinte”, acrescenta.

O encontro ocorreu em um restaurante tradicional no Centro da cidade de São Paulo e aparou as arestas acumuladas desde o ano passado, por uma série de divergências. Já a assinatura deve ficar para sexta-feira ou segunda da próxima semana, pois Paulo Nobre e Maurício Galliote estarão em Rosario nesta quarta, para o jogo da Libertadores diante do Rosario Central.

A gota d’água ocorreu em 28 de fevereiro, quando o Palmeiras enfrentou a Ferroviária com uma propaganda do Avanti no lugar dos nomes dos atletas, na parte de trás da camisa. Lamacchia encarou a novidade como uma afronta e decidiu que só voltaria a pagar a prestação de R$ 6,5 milhões mensais com uma revisão do atual contrato, impedindo o Verdão de mudar qualquer coisa no uniforme sem sua prévia autorização.

Zebra?
Pelo menos nas casas de apostas, uma vitória do Palmeiras contra o Rosario, hoje, é vista como improvável: paga R$ 5,50 para cada R$ 1 apostado. É o mesmo valor pelo triunfo do Coruripe contra o Botafogo, pela Copa do Brasil

Fonte: Blog do Jorge Nicola

Comentários

comentários