Até o final da atual a temporada os clássicos paulistas serão disputados com torcida apenas do clube mandante, ou seja, torcida única. Assim foi determinado numa reunião ocorrida na noite desta segunda-feira entre representantes da Federação Paulista, da Promotoria do Estado e da Secretária de Segurança Pública do Estado de São Paulo, no centro, como resposta aos conflitos ocorridos entre torcedores de Corinthians e Palmeiras no domingo.

LEIA MAIS:
Clube social tem aumento de preços e queda no número de frequentadores
Paulo Nobre trata CT do Palmeiras como ‘casa dos outros’
Palmeiras busca reforços para ‘abastecer’ Cuca
COMPRE AGORA! Camisas do Palmeiras com desconto diretamente da loja oficial. Confira
Que tal trabalhar com futebol e ganhar mais de R$ 2.000,00 por mês? É possível. Clique aqui

Foram quatro confrontos na região metropolitano. Um homem, de aproximadamente 60 anos e ainda não identificado, morreu com uma bala perdida, em São Miguel Paulista. E um vagão de um trem do metrô foi depredado na estação do metrô do Brás.

Além de clássicos com torcida única até o final desta temporada, outras duas medidas foram anunciadas durante a reunião: proibir que os clubes repassem ingressos para as torcidas organizadas, forçando que eles comprem, de forma individual, on-line, mediante cadastro com CPF, e impedir os integrantes desses grupos de entrarem nos estádios com faixas, bandeiras e qualquer outro item que faça alusão ao nome das organizadas.

“Uma medida sozinha não faz mágica. Por isso acordamos essas três. Torcida única e a proibição de adereços das torcidas já vigoram a partir de amanhã. A questão da venda será dado um tempo de adpatação aos clubes”, disse Alexandre de Moraes, secretário de segurança pública do Estado de São Paulo, em coletiva.

O vice-presidente da Federação Paulista, Fernando Solleiro, que representou a entidade na reunião, confirmou que os clássicos com torcida única e a proibição de uso de adereços das organizadas já estão valendo, inclusive em jogos pela Copa Libertadores.

Fonte: ESPN

Comentários

comentários