Placar de 9 a 1: Palmeiras transforma SP na maior presa do Allianz Parque

Terceiro clássico contra o São Paulo no Allianz Parque, e terceiro resultado positivo para o Palmeiras. O placar favorável de 2 a 1 da última quarta-feira sacramentou o time tricolor como a maior presa palmeirense na nova arena – e de uma maneira expressiva.

0
331
A torcida da SE Palmeiras, em jogo contra a equipe do São Paulo FC, durante partida válida pela vigésima terceira rodada, do Campeonato Brasileiro, Série A, na Arena Allianz Parque.

Contra nenhum adversário, o Palmeiras atingiu tamanha soberania. Nos três triunfos, o clube alviverde anotou nove gols e sofreu apenas um; justamente o convertido por Chávez no clássico desta quarta-feira, válido pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Esta diferença torna o São Paulo mais vítima do que o Santos na nova arena palmeirense. Somente em 2015, o clube da Baixada Santista perdeu por três oportunidades no remodelado estádio palmeirense, mas a diferença entre os adversários mostra-se muito menor.

Em 2015, o Palmeiras venceu o Santos por 1 a 0 no Campeonato Paulista e Brasileirão. Na final da Copa do Brasil, o placar de 2 a 1 levou a partida aos pênaltis; no desempate, Fernando Prass se consagrou ao decretar o terceiro título alviverde na competição.

Reflexo desta diferença esteve durante o jogo desta quarta-feira – ainda mais em comparação à última exibição do Santos no Allianz Parque (empate por 1 a 1, neste Brasileirão).

Enquanto o Santos chegou a empurrar o Palmeiras para o campo de defesa e deixou o estádio com um discurso de lamentação pelo empate, o São Paulo desde o princípio do clássico desta quarta-feira limitou-se a segurar as principais armas do adversário.

A escalação de três volantes (Hudson, Thiago Mendes e João Schmidt) e a pouca amplitude ofensiva do time – apenas Kelvin, pela esquerda, apresentava-se como opção – tornaram o São Paulo uma equipe retraída no Allianz Parque.

O jogo ‘por uma bola’, como analisou Cuca, quase deu certo com o gol de Cueva, mas a entrada de Gabriel Jesus e o empate alcançado pelo Palmeiras com menos de dez minutos neutralizou o São Paulo, que pouco ameaçou a meta defendida pelo goleiro Jailson.

A soberania palmeirense sobre os são-paulinos vai além do retrospecto recente no Allianz Parque. Nos últimos seis clássicos, a equipe do Morumbi venceu apenas uma vez – no primeiro turno deste Brasileiro, em maio, o time tricolor derrotou Cuca e companhia por 1 a 0, gol de Ganso.

Este período equivale justamente ao início da Era Allianz Parque. Desde 2015 foram quatro vitórias do clube alviverde – três delas como mandante e uma no Pacaembu (2 a 0, com gols de Dudu e Robinho) e um empate no Estádio do Morumbi (1 a 1).

Comentários

comentários