Palmeiras decide acertar com o Esporte Interativo para TV fechada

Canal levou a melhor na disputa com a Globo para o período de 2019 a 2024. Expectativa é de luvas de quase R$ 100 milhões ao Verdão. Anúncio deve ser feito após o Brasileiro

0
477

O Palmeiras decidiu acertar com o Esporte Interativo para transmissão de jogos do Brasileiro em TV fechada entre 2019 e 2024. Depois de negociar sem pressa, o clube preferiu o canal em vez de renovar com a Globo para o período.

Nem o clube nem a emissora confirmam o acordo, mas a expectativa é de que o Verdão receba na assinatura luvas de quase R$ 100 milhões, de forma parcelada. Procurado, o Esporte Interativo disse à reportagem que não “se pronunciaria sobre especulações”.

Dos times que jogam a Série A, o EI já havia acertado com Atlético-PR, Coritiba, Inter, Ponte Preta, Santos, Figueirense e Santa Cruz. O Bahia, que briga pelo acesso na Série B, é outro clube acertado. Ceará, Criciúma, Fortaleza, Joinville, Paraná, Paysandu e Sampaio Corrêa também estão assinados.

O Palmeiras deve fazer o anúncio depois do Campeonato Brasileiro. Este contrato serve apenas para jogos em TV fechada; ou seja, não interfere na agenda da TV aberta, nem do Premiere.

A princípio, as emissoras poderão transmitir apenas jogos em que tenham contrato com os dois times em campo. Nada impede que SporTV e Esporte Interativo no futuro façam um acordo para conseguir passar partidas de clubes que acertaram com diferentes canais.

A bonificação gorda pelos direitos de transmissão ajudará o Palmeiras na montagem do elenco para 2017. Até agora, o clube já gastou: R$ 4,5 milhões em Raphael Veiga, meia do Coritiba; R$ 3 milhões pelo atacante Keno, e quase R$ 7 milhões por Hyoran, meia da Chapecoense.

Além disso, o Verdão ainda recebe em dezembro a última parcela pela venda de Gabriel Jesus ao Manchester City. Além dos R$ 11 milhões a que tem direito, o clube ainda ficará com R$ 26 milhões do ex-agente Fábio Caran, com quem o Verdão briga na Justiça. Se o caso não se resolver até o fim do ano, o que é pouco provável, ou se não sair um acordo até lá, o que também não deve acontecer, o Palmeiras assumirá a fatia do empresário até a resolução.

Com o título, o Verdão receberá R$ 17 milhões de premiação da CBF. No ano, o clube apresenta superávit contábil de mais de R$ 77 milhões.

Comentários

comentários