Cuca espera “encaixar” Palmeiras antes da volta da Libertadores

Tendo dificuldades no início desta segunda passagem pelo comando técnico do Palmeiras, Cuca confia em encontrar o “time ideal” até o jogo de ida das oitavas de final da Copa Libertadores da América.

0
158


Classificado em primeiro lugar do Grupo 5, com 13 pontos, o Verdão aguarda o sorteio da próxima quarta-feira para conhecer seu adversário na próxima fase do torneio continental. São três as datas possíveis para o jogo de ida das oitavas – 4, 5 ou 6 de julho -, que acontecerá na casa do rival, já que o Palmeiras enfrentará um dos oito segundos colocados da fase de grupos.

A preocupação do treinador alviverde é com o atual desempenho da equipe, que não vence há quatro rodadas no Campeonato Brasileiro, do qual ocupa a modesta 16ª posição, com apenas quatro pontos ganhos.

“É inquestionável que temos de estar no ponto ideal no dia 5, para que a gente possa estar com o time encaixado na Libertadores, mas nunca abrir mão do Brasileiro. O campeonato está só no começo”, ponderou.

Diferentemente das edições passadas, a Libertadores 2017 não se encerra no meio do ano, estendendo-se até o final de novembro, o que pode dar mais tempo ao Palmeiras para se recuperar, segundo Cuca.

“Ela vai ser alongada até o final do ano. Vamos acreditar que vai ser melhor assim. Acho que vamos estar muito bem até o dia 5. Este é o objetivo maior: estar bem no Brasileiro para chegar bem na Libertadores. Já passamos da fase de grupos, que é tão ou mais dura que o mata-mata. No primeiro round (oitavas) temos a vantagem de jogar o segundo jogo em casa”, projetou.

O primeiro passo para o Palmeiras reagir pode acontecer neste sábado, quando a equipe encara o Fluminense, às 16 horas (de Brasília), no Palestra Itália, pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro. Ciente da desconfiança da torcida, Cuca pede união de todos para o Verdão superar o momento turbulento.

“Todos trabalhamos juntos. A torcida não é diferente do time, comissão, diretoria, todos estão juntos nesse processo. Sabemos da responsabilidade, tem de ter paciência, nem tudo que queremos acontece na hora desejada. Daqui a pouco tem um encaixe, um time definido, faz três jogos bons e tudo melhora. Lá na frente tem Libertadores e Copa do Brasil e você está num momento melhor”, concluiu, esperançoso.

Comentários

comentários