Bruno Henrique se consolida no Palmeiras e vira arma para “clássico gigantesco”

0
1482


Texto original de Globo Esporte

Em evolução, volante enaltece importância do Dérbi contra o Corinthians, no domingo

Se para muitos o Palmeiras virou a chave desde a estreia na Taça Libertadores, no início de março, muito disso passa também pelos pés e pela boa fase de Bruno Henrique.

Os números do volante já serviriam para mostrar a evolução dele no clube. Em 2017, foram 17 jogos e dois gols marcados. Na atual temporada, são 20 partidas e cinco gols. Mas aspectos físicos e táticos também colaboram para o momento positivo.

– Ano passado, eu tive até umas duas vezes uma sequência boa, mas em função da parte física chegava a quatro ou cinco jogos o desgaste batia e não conseguia manter o ritmo. Tive dificuldade com isso, sofri no fim do ano, fiquei no banco e não consegui mais jogar – disse Bruno Henrique.

O jogador foi contratado pelo Palmeiras em junho de 2017 e praticamente não teve tempo de descansar, já que vinha de uma temporada completa pelo Palermo, da Itália.

– Depois das férias, tive a pré-temporada e esse tempo para preparar bem e poder me recondicionar novamente, para fazer um excelente ano. É um pouco de tudo, mas o descanso e se preparar bem conta bastante, e a sequência também – afirmou.

Prova dessa evolução é a continuidade do volante na equipe. Nos últimos quatro jogos em que foi escalado como titular, o atleta permaneceu em campo durante os 90 minutos.

Ao lado de Felipe Melo e Lucas Lima, Bruno Henrique vem tendo destaque no sistema tático adotado pelo técnico Roger Machado. Além do papel na marcação, ele tem dado qualidade de passe na distribuição do jogo pelo meio de campo e também vem aparecendo como elemento surpresa no ataque.

Desde a partida contra o Junior Barranquilla, na Colômbia, a primeira da equipe na Libertadores e quando o volante virou titular, o Palmeiras foi a campo 19 vezes, com 13 vitórias, três empates e três derrotas, além de invencibilidade no torneio sul-americano e no Brasileirão.

No domingo, mais um clássico contra o Corinthians testa o bom momento da equipe palmeirense. No último encontro, os alvinegros conquistaram o título estadual nas cobranças de pênaltis.

– É um jogo grande, um clássico gigantesco. Sabemos que tem de jogar e competir muito para vencer um jogo como esse. Clássico foge do jogo normal, tem de estar preparado. Pode acontecer de tudo, tem de entrar muito ligado para poder vencer o jogo no domingo – disse Bruno Henrique, que defendeu o rival entre 2014 e 2016.

Comentários

comentários