O técnico Roger Machado foi vaiado pela torcida do Palmeiras ontem. Após o apito final e a vitória do Sport confirmada, torcedores não perdoaram o treinador. Os argumentos são muitos.

Desde que o time perdeu a decisão do Estadual para o rival, a situação de Roger ficou mais complicada. No entanto pesa à favor do treinador as classificações para as oitavas da Copa Libertadores e para as quartas da Copa do Brasil. No Brasileirão, o Palmeiras perdeu a primeira em casa, porém já tinha empatado com a Chapecoense. Ou seja, em dois jogos, deixou de somar cinco pontos (uma derrota e um empate. De seis, fez um).

A falta de padrão de jogo é um dos motivos pelas críticas direcionadas à Machado. A entrada frequente de Deyverson no segundo tempo também tem irritado os palmeirenses. O time não mostra frieza e nem vontade de reverter os lances. Ontem, o Verdão abriu o placar, mas viu o Sport correr atrás do empate e até virar o jogo. E com bolas aéreas.

Pode cair?

Apesar dos resultados negativos e da impaciência da torcida, Machado está prestigiado com a diretoria. Nem Maurício Galiotte e nem Alexandre Mattos pensam em sua demissão. Porém sabe-se que a pressão é algo difícil de segurar no Palmeiras, principalmente quando tratam-se de críticas internas.

Pressão política e a panela de pressão

Outro ponto que desfavorece Roger é a pressão política. Hoje o clube está dividido em dois grupos: os que apoiam três anos de mandato e os que são contra. Quem apoia, tem proximidade com a atual diretoria e com o patrocinador. Quem é contra funciona como uma espécie de ‘oposição’.

O problema é que alguns diretores da atual composição votaram contra a alteração, deixando os mandatários alviverdes furiosos. Até uma lista foi feita para demissão dos cargos. Galiotte deve confirmar as saídas em breve.

Neste domingo, o ex-presidente Mustafá Contursi estava no clube social fazendo campanha com os sócios para barrar a votação. Em assembleia geral, se metade + 1 votar à favor, o projeto será instaurado já na gestão atual. Caso contrário, será engavetado.

Comentários

comentários