O Palmeiras, comandado pelo técnico Roger Machado, terminou o período pré Copa, ou seja, o primeiro semestre, em sexto lugar no Campeonato Brasileiro com 18 pontos.

Na Copa Libertadores, o Verdão impressionou: fez 16 pontos de 18 disputados. Uma média muito boa. Se classificou em primeiro na geral e terá o direito de decidir todos os jogos em casa. Dia 9 e 30 de agosto enfrentará o Cerro Porteño, decidindo em casa ao lado da torcida.

Na Copa do Brasil, entrou nas oitavas de final e se classificou após dois jogos contra o América-MG. Fez o básico. Venceu o primeiro duelo por 2 a 1 em Minas Gerais e empatou em casa em 1 a 1.

“Quando joga um clássico, você vai ganhar do Flamengo, vai perder de outro time. Complicado é perder ponto para equipes que vão lutar para não cair. O jogo passado nós, devidos às circunstâncias, deixamos dois pontos no Ceará. Com todo respeito ao Ceará, mas, pela forma que se desenrolou o jogo, começando vencendo por 2 a 0, posse de bola, jogando bem, tomamos dois gols e um no final,” disse o volante Felipe Melo.

Prestigiado

Apesar de receber muita crítica do torcedor palmeirense, o técnico Roger Machado segue prestigiado pela diretoria. Alexandre Mattos, executivo de futebol, e Maurício Galiotte, presidente, sustentam a ideia de manter o treinador até o final do ano independente dos resultados. Mas, internamente, o clube é imprevísivel. Uma sequência de resultados ruins e a pressão exacerbada podem sim fazer Machado cair.

Lucas Lima

Um dos principais reforços para 2018, o meia Lucas Lima ainda não virou. Teve uma ascensão na chegada, mas viu seu rendimento cair bastante. Perdeu a vaga de titular. Muitos dizem que ele enfrenta problema pessoais com a família e que o assunto tem afetado seu desempenho em campo. O fato é que a contratação gerou frustração pela falta de resultados. A expectativa era de que LL assumiria a posição e tomaria conta do setor criativo.

Roger já admitiu não desistir de recuperar o meia. Terá mais seis meses para isso.

Gustavo Scarpa

Contratado oficialmente, Gustavo Scarpa jogou pouco e logo teve liminar cassada. Ao deixar o Fluminense, o jogador entrou na Justiça exigindo pagamento de direitos trabalhistas. Perdeu em primeira instância e não pode jogar. Não atua desde março e também gera frustração interna.

A diretoria estuda colocar dinheiro e jogadores no negócio. Os cariocas insistem, até em forma de vingança. Querem mais do que Scarpa efetivamente vale. O Palmeiras pode acionar a Crefisa para ajudar, mas Galiotte prefere manter o controle dentro do clube. O meia era uma das apostas de Machado para consertar de vez o setor ofensivo.

Torneio no Panamá

A delegação se prepara para viajar para o Panamá onde vai disputar torneio amistoso. Além do torneio, o time fará outros jogos de preparação. Machado pretende fazer algumas mudanças e consolidar de vez o time titular. Sabe que precisa consertar a equipe e fazê-la jogar bola com mais qualidade. A disputa da Libertadores servirá de termômetro. Se seguir adiante, prestígio. Se for eliminado, deve sofrer as consequências.

O segundo semestre promete. E tem tudo para ser um grande semestre.

Comentários

comentários