O goleiro Fernando Prass tem uma história muito interessante. Chegou no Palmeiras para a disputa da Série B, em 2013, e desde então se tornou ídolo. Participou de toda transição de recolocação do Palmeiras no caminho das glórias. Foi Campeão da Copa do Brasil 2015 e assinalou o último pênalti que, de fato, deu a taça contra o Santos no Allianz Parque.

A lesão no cotovelo que o tirou das Olimpíadas do Rio de Janeiro também o tirou da titularidade no clube. Jaílson, seu companheiro de posição, assumiu a vaga e não perdeu mais. Além de Jaílson, ganhou a sombra de Weverton, contratado junto ao Atlético Paranaense.

Com contrato até dezembro, Prass, que completa 40 anos hoje, revelou o sonho de encerrar a carreira vestindo verde.

“Tenho contrato até o final do ano. Chega uma hora que você tem de pensar ano a ano, não pode fazer planos muito longos. Então eu tenho plano até o final do ano, fazer o melhor possível aqui, aproveitar cada jogo para fazer o que eu mais gosto e amo, que é jogar aqui. Quando acabar o ano a gente vê o que acontece e as decisões que tenho de tomar. Mas, primeiramente, é desfrutar esses meses que eu tenho aqui no Palmeiras”, comentou.

“É um sonho, né? Sonho é uma coisa que não está concretizada, mas sonhar não custa nada, né? Enquanto a gente tiver força a gente vai sonhando.”

Comentários

comentários