O Palmeiras voltou de viagem e encerrou a excursão para o Panamá e Costa Rica. Com três vitórias, o Verdão volta fortalecido para seguir na temporada.

No entanto, o setor ofensivo assola o técnico Roger Machado. Miguel Borja voltou lesionado da Copa do Mundo e teve que passar por cirurgia. Só poderá jogar daqui seis semanas e dependerá da liberação médica. Keno, que seria alternativa viável, foi vendido para o futebol egípcio. Deyverson, bastante questionado pela torcida, é uma opção, mas que não agrada o treinador.

Em entrevista, Machado disse que a diretoria pode buscar novo reforço para o ataque visando a sequência da temporada.

“Com o Miguel fora, temos o Deyverson e buscamos, em um primeiro momento, as alternativas dentro do nosso grupo. Mas, se houver necessidade, não tenho dúvida (que vai buscar fora)”, disse Roger.

“Mesmo sabendo que no Brasil quem joga sete jogos já não pode atuar e que quem jogou a Libertadores também não, a gente monta um quebra-cabeça e procura as melhores opções para oferecer à diretoria. Se houver necessidade, não tenho dúvida de que será feito”, completou o treinador.

Alexandre Mattos, executivo de futebol, confirmou a busca pelo atacante Bernard, do Shaktar Donetsk. O estafe do atleta confirmou que ele quer seguir na Europa e já busca nova inserção. Voltar para o Brasil não é o objetivo de curto prazo. Além de Bernard, Mattos negociou com Miranda. O zagueiro da Inter de Milão revelou que ficará no futebol italiano.

Comentários

comentários