O Conselho Deliberativo do Palmeiras se reuniu na noite desta segunda-feira na sede social do clube. O objetivo foi analisar, aprovar ou reprovar o novo aditivo de aporte de recursos da Crefisa no Palmeiras.

Por conta de multa de R$ 30 milhões aplicada pela Receita Federal, Leila Pereira, presidente da financeira, quis que o contrato fosse alterado de patrocínio para empréstimo. A partir do momento que o novo documento foi assinado, o clube herdou dívida de R$ 120 milhões referente a aporte de dinheiro para contratação de atletas.

A nova modalidade não agradou o COF, que reprovou as últimas três contas. No CD, a votação que aprovou foi de lavada: 225 conselheiros compareceram. 141 concordaram com o documento, 67 de abstenções e 17 foram embora antes do pleito.

Leia mais:
Ganhe dinheiro assistindo jogos do Palmeiras
Baixe nosso aplicativo para celular Android

Maurício Galiotte espera que o COF entenda a votação e aprove as próximas contas, coisa que não deve acontecer de maneira tão rápida.

Comentários

comentários