Alexandre Mattos, executivo do Palmeiras, tem o respeito da diretoria e também da torcida. Desde que chegou, no final de 2014, Mattos comandou o verdadeiro ressurgimento do clube.

Com o patrocínio da Crefisa e as rendas do Avanti, o profissional investiu forte em jogadores. Trouxe Dudu que estava praticamente contratado pelo Corinthians. Confirmou a contratação do meia Lucas Lima, do Santos. Bateu o martelo por Weverton, Campeão Olímpico. E mais de 100 reforços chegaram em quatro anos.

“O Alexandre é um dos principais profissionais do futebol. Tem conhecimento destacado, é ganhador, comprometido… É a nossa ideia, sim (a permanência do dirigente em 2019). Se eu for eleito, farei os esforços para que ele continue conosco,” comentou Galiotte em entrevista para a Rádio Bandeirantes.

A permanência de Mattos está atrelada nas eleições presidenciais. Se Maurício vencer e seguir no comando do clube por mais três anos, o executivo terá ainda mais força para fazer seu trabalho. Se Genaro Marino, opositor de Galiotte, vencer, mudanças podem acontecer e troca no Departamento de Futebol não está descartada.

Comentários

comentários