Maurício Galiotte, presidente do Palmeiras, já se adianta para resolver um dos grandes dilemas do clube atualmente. Alexandre Mattos, executivo de futebol, fica ou não fica para 2019?

O grande obstáculo para a permanência do executivo é a eleição de novembro. No pleito, Galiotte disputará a presidência com Genaro Marino, representante da oposição. O cenário ainda é nebuloso e não se sabe se Genaro vencer, se manterá Mattos no cargo.

Se Galiotte conquistar a reeleição, os esforços pela permanência do executivo serão imensos. Uma pré-negociação inclusive já aconteceu, com acerto salarial e contratual, bastando apenas a definição do negócio.

Histórico positivo

Mattos foi contratado por Paulo Nobre no final de 2014. Iniciou seu trabalho em 2015 e conseguiu mover esforços por contratações. Com os recursos injetados pela Crefisa referente ao patrocínio master e os recursos do Avanti, conseguiu trazer grandes nomes como Dudu, Rafael Marques, Robinho e Leandro Pereira.

O resultado chegou no final do ano com a conquista da Copa do Brasil contra o Santos. Em 2016, o elenco foi ainda mais reforçado e o Verdão faturou o título do Campeonato Brasileiro, o nono de sua história.

A torcida tem enorme respeito por Mattos e muitos já se manifestaram nas redes sociais pedindo sua permanência.

Comentários

comentários