O Palmeiras está insatisfeito com a TV Globo. E já faz algum tempo.

No final de 2016, o clube acertou os direitos de transmissão na TV fechada com o Grupo Turner, dono dos canais Esporte Interativo. A negociação resultou R$ 100 milhões aos cofres palestrinos, em duas parcelas. A segunda foi paga no começo de 2017.

Há cerca de três meses, a Turner anunciou o fim dos canais. Algumas programações foram remanejadas para os canais Space e TNT, também de propriedade da detentora. O encerramento gerou incômodo em alguns clubes. A insegurança foi tão grande que alguns contratos estão caminhando para o encerramento.

O Palmeiras teve a garantia de que os jogos serão transmitidos e que a parceria seguirá da mesma maneira mesmo sem os canais dedicados ao esporte. O clube ainda deve analisar, mas o contrato está longe de ser discutido.

TV aberta e contrato com a Globo

Se por um lado existe tranquilidade com a Turner, o mesmo sentimento inexiste com a TV Globo. O Palmeiras ainda não acertou os direitos de transmissão em TV aberta e PPV com a emissora. A primeira conversa já aconteceu, mas sem nenhum tipo de acerto. O clube não quer aceitar “qualquer migalha” e pretende lutar por valores maiores.

Comentários

comentários