Após a confirmação do Deca no Rio de Janeiro, Leila Pereira, dona da Crefisa, revelou que o patrocínio seria renovado por mais três anos.

No entanto, a empresária inseriu condição para finalmente assinar o vínculo. Um dia antes da eleição vencida pelo presidente Maurício Galiotte, a oposição protocolou carta na secretaria confirmando que a empresa Blackstar, de energia e bioenergia, queria patrocinar o clube por valores maiores que o contrato atual.

O Palmeiras se reunirá com a empresa, mas só formalmente. Não deve levar o assunto adiante.

O novo contrato com a Crefisa só será firmado após essa conversa com representantes da Blackstar. O Palmeiras espera resolver isso antes da virada do ano.

Comentários

comentários