COF proíbe Tirone de fazer qualquer contratação

Arnaldo Tirone promete time forte para disputa da Série B e Libertadores.

Tirone dependerá do COF para trazer novos atletas.

Por Thiago Gomes

Considerado como o pior presidente da história do Palmeiras (superando até Mustafá Contursi), Arnaldo Tirone não poderá fazer mais nenhuma contratação sem avisar o Conselho de Orientação de Fiscalização (COF).

Segundo o presidente do órgão, Alberto Strufaldi, as novas negociações precisarão passar pelo COF. “Desde o início, fizemos uma série de recomendações, mas não foi dado o devido respeito às deliberações. Agora, o presidente vai ter que trazer ao COF para decidir o que é certo ou errado”, disse.

“Estamos 24 horas à disposição. Em um prazo de duas ou três horas, por consultas telefônicas ou via e-mail, conseguimos resolver qualquer contratação desde que sejam apresentados os recursos necessários. Sem isso, o COF não aceitará”, prosseguiu.

“Foi feita uma série de omissões e contratações que não deram certo. Estávamos contratando jogadores de nível técnico discutível por preços muito altos. Isso trouxe um desequilíbrio nas finanças do clube, nos endividamos muito neste último ano. O Palmeiras está deficitário”, falou Strufaldi.

Strufaldi também contestou os valores da chegada do ex-vascaíno Fernando Prass. Tirone e Frizzo negociaram com o time carioca se se comprometeram a mandar alguns jogadores, além da alta compensação financeira apresentada.

“Essa contratação chegou a ser debatida, mas infelizmente já havia sido realizada quando houve a reunião. Particularmente, achei que os valores foram muito altos, mas não posso responder pelo Conselho”, afirmou Strufaldi.

Com isso, Arnaldo Tirone já diz à interlocutores que não será candidado a reeleição. A atual diretoria foi responsável por deixar o Palmeiras deficitário. Hoje, a dívida do clube gira em torno de R$ 249 milhões, envolvendo empréstimos bancários e dívidas gerais.

Para 2013, apenas dois reforços foram contratados: o goleiro Fernando Prass e o lateral direito Ayrton, do Coritiba.