Nesta quarta-feira, na Argentina, o Palmeiras jogou com um a menos desde os 28 minutos do segundo tempo, quando Gabriel Jesus foi expulso por agredir um adversário. Mas o clube sobrevive na Copa Libertadores da América graças ao garoto, que fez dois gols e garantiu o empate por 3 a 3 na casa do Rosario Central.

LEIA MAIS:
Mercado: Palmeiras pode envolver zagueiro criticado para ter outro defensor
Paulo Nobre trata CT do Palmeiras como ‘casa dos outros’
Palmeiras busca reforços para ‘abastecer’ Cuca
COMPRE AGORA! Camisas do Palmeiras com desconto diretamente da loja oficial. Confira
Que tal trabalhar com futebol e ganhar mais de R$ 2.000,00 por mês? É possível. Clique aqui

O time somou um ponto e não depende só de si para ir às oitavas de final. Recebe o River Plate uruguaio no dia 14, no Palestra Itália, e pode ser eliminado até se golear, caso Rosario Central e Nacional de Montevidéu empatem na última rodada do grupo 2, no mesmo dia – assim, ambos se classificam e o Verdão está fora. O Palmeiras chega a cinco pontos, três atrás do Rosario e do Nacional, que enfrenta o River nesta quinta-feira, no Centenário.

Mas a situação do Verdão poderia ser pior. O time ficou na frente do placar com gols de Gabriel Jesus, aos quatro e aos 44 minutos do primeiro tempo. Mas o Rosario alcançou o empate aproveitando erros da defesa alviverde, com Robinho desviando cobrança de falta de Donatti, aos 32 da etapa inicial, e Cervi, aos cinco do segundo tempo.

A equipe argentina chegou a virar, devido a outra falha da defesa, já que Vitor Hugo puxou Musto na frente do árbitro, dentro da área, e Ruben converteu o pênalti, aos 21. Aos 27, Gabriel Jesus foi expulso ao chutar a barriga de um rival com o árbitro ao lado. Mesmo com um a menos, o Palmeiras alcançou a igualdade no placar com Barrios, aos 31 minutos.

  Palmeiras: Galiotte indica atitude que pode tomar sobre Mattos. Confira!

O jogo – Pensando na bola aérea defensiva e ofensiva e para preencher seu meio-campo, Cuca apostou na experiência de Edu Dracena para armar o time com três zagueiros e dois alas. Na frente, a velocidade de Gabriel Jesus era a principal arma, e o atacante, com menos de 30 segundos de partida, saiu cara a cara com Sosa, chutando em cima do goleiro.

O Palmeiras tinha Alecsandro segurando a bola, mais recuado, e Robinho procurando a posse para sair da defesa. A principal iniciativa dos comandos de Cuca era pressionar a saída de bola adversária, causando confusão entre os jogadores do Rosario em sua cabeça de área.

Assim, saiu o gol alviverde. Alecsandro ajeitou de peito no meio-campo para Robinho e Musto, ao tentar recuar, acabou ajeitando para Gabriel Jesus. Novamente de frente para o goleiro, o atacante deslocou Sosa para abrir o placar, aos quatro minutos. Era tudo que o Palmeiras precisava.

O problema é que a equipe não soube aproveitar bem a vantagem. O time inteiro passou a ficar muito perto ou dentro da área de Fernando Prass. O Rosario não mostrava mesma qualidade para criar oportunidades, como ocorreu no segundo tempo do jogo no Palestra Itália, mas tinha campo e espaço para tocar a bola.

O Verdão mal conseguia contra-atacar, porque não trabalhava com a bola – na única vez que conseguiu, Alecsandro arriscou um voleio que parou nas mãos do goleiro, aos 24 minutos. Já o Rosario teve chance ainda mais clara. Aos 28, após cobrança de escanteio, Ruben apareceu livre para dar carrinho, para fora.

Aos 32, falhas foram decisivas contra o Palmeiras. Thiago Martins cometeu falta inocente e desnecessária em Ruben na entrada da área. Na cobrança, Donatti bateu rasteiro e a bola desviou em Robinho, matando Fernando Prass no lance e empatando a partida.

  Palmeiras tem jogos definidos na Flórida Cup 2020. Veja tabela!

O Palmeiras sentiu o gol e quase levou outro, quando Lo Celso driblou Thiago Martins com facilidade antes de chutar cruzado, obrigando Prass a fazer boa defesa, aos 38. Mas houve eficiência e rapidez para se recolocar na frente. Aos 44, Robinho sofreu falta e cobrou para Gabriel Jesus cabecear nas redes.

Em meio à comemoração e reclamação argentina pedindo impedimento, Prass ainda precisou fazer milagre após Herrera cabecear completamente livre, já nos acréscimos do primeiro tempo. A esperança era de que a equipe voltasse do intervalo mais arrumada para sofrer menos, e o terceiro gol quase saiu. Aos dois minutos, Gabriel Jesus acertou a trave e Sosa ainda espalmou o rebote de Robinho.

Mas os erros defensivos continuavam sendo o pior inimigo do Palmeiras. E ocorreu uma jogada vergonhosa. Aos cinco minutos, o Rosario surpreendeu cobrando falta rasteira e Cervi avançou na grande área sem ser incomodado, com tempo e espaço para observar a saída de Fernando Prass e empatar a partida novamente.

Para buscar a vitória, Cuca trocou Alecsandro e Robinho por Barrios e Zé Roberto. Acabou ficando sem meio-campo e o Rosario ainda tinha os erros da defesa palmeirense a seu favor. Assim, aos 21 minutos, Vitor Hugo puxou Musto na grande área, na frente do árbitro, que marcou pênalti. Não adiantou Fernando Prass acertar o canto, desta vez a batida forte de Marco Ruben encontrou as redes.

Ao Verdão, restava só a bola aérea, e foi aproveitando cruzamento de Egídio que Edu Dracena cabeceou na trave, aos 25. Mas, três minutos depois, Gabriel Jesus, caído após receber falta, chutou a barriga de um adversário na frente do árbitro. O garoto foi expulso, no que parecia um prenúncio de eliminação precoce alviverde.

  Palmeiras: Mano fala sobre a vitória contra a Chapecoense

Até que a bola aérea salvou o Verdão de novo. Aos 31 minutos, Egídio cobrou falta e Barrios passou nas costas da zaga, finalizando com força para vencer Sosa e empatar a partida, aos 31 minutos. Depois disso, o Palmeiras lutou contra o próprio cansaço para somar algum ponto. E ainda teve Fernando Prass superando cãibras para sair nos pés de José Fernández, evitando a derrotas nos acréscimos.

FICHA TÉCNICA
ROSARIO CENTRAL 3 X 3 PALMEIRAS

Local: Estádio Gigante de Arroyito, em Rosário (Argentina)
Data: 6 de abril de 2016, quarta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Roddy Zambrano (Equador)
Assistentes: Byron Romero e Christian Lescano (ambos do Equador)
Cartões amarelos: Pinola, Sebastián Sosa, José Fernández e Musto (Rosario Central); Gabriel, Barrios e Prass (Palmeiras)
Cartão vermelho: Gabriel Jesus (Palmeiras)

Gols:
ROSARIO CENTRAL: Donatti, aos 32 minutos do primeiro tempo; Cervi, aos cinco, e Ruben (pênalti), aos 21 minutos do segundo tempo
PALMEIRAS: Gabriel Jesus, aos quatro e aos 44 minutos do primeiro tempo; Barrios, aos 31 minutos do segundo tempo

ROSARIO CENTRAL: Sebastián Sosa; Víctor Salazar, Donatti, Pinola e Pablo Álvarez (Becker); Cervi, Musto, Colman (José Fernández) e Lo Celso; Germán Herrera e Ruben
Técnico: Eduardo Coudet

PALMEIRAS: Fernando Prass; Thiago Martins, Edu Dracena e Vitor Hugo; Jean, Gabriel (Lucas), Matheus Sales, Robinho (Zé Roberto) e Egídio; Alecsandro (Barrios) e Gabriel Jesus
Técnico: Cuca

Fonte: Gazeta Esportiva