Verdão abre conversas para rescindir com Felipe Melo, ainda sem acordo

Advogados do jogador se reuniram com a diretoria do Palmeiras na tarde desta segunda-feira. Um novo encontro será marcado para dar sequência à negociação

O Palmeiras e os advogados de Felipe Melo começaram a discutir os termos de uma rescisão contratual. As partes se encontraram na tarde desta segunda-feira, sem a presença do jogador, e combinaram de se reunir novamente nos próximos dias para tentar chegar a um acordo. O clube reforçou que a possibilidade de reintegração está descartada, e o volante segue treinando em horários alternativos.

Quem participou desta conversa diz que ainda não é possível ficar otimista e nem pessimista quanto à possibilidade de acordo para rescindir. Felipe Melo ainda tem um alto valor para receber de luvas pela assinatura do contrato, e o Palmeiras obviamente deseja minimizar esses gastos, enquanto o estafe do atleta defende que ele receba ao menos uma parte.

Felipe Melo, hoje afastado do elenco, ainda tem contrato até o fim de 2019. A ideia inicial do Palmeiras era vendê-lo ou utilizá-lo como moeda de troca, mas o clube não recebeu propostas oficiais e as sondagens que chegaram ao jogador não o agradaram.

A rescisão amigável tornou-se o caminho mais viável, ainda mais quando os advogados do camisa 30 enviaram uma notificação extrajudicial ao Verdão dizendo que ele não estava recebendo as mesmas condições de treino dos companheiros e solicitando sua reintegração imediata.

Como informou o Globoesporte.com, o Palmeiras foi notificado mais uma vez na reunião desta segunda: a reclamação agora é pelo fato de Gilto Avallone, membro do Conselho de Orientação e Fiscalização (COF) do clube, ter divulgado detalhes do contrato do jogador em seu blog. Eles querem que a postagem seja apagada.

– O que o Palmeiras tem a ver com minhas postagens? Sobre a minha opinião, respondo eu, não o Palmeiras – disse o conselheiro, ao LANCE!.

  Palmeiras: Mano fala sobre a vitória contra a Chapecoense