O presidente Mauricio Galiotte, da SE Palmeiras, concede entrevista coletiva com a presidente da Crefisa, Leila Pereira (E), para anunciar a renovação do contrato de patrocínio com o clube, após treinamento, na Academia de Futebol.

Leila Pereira, presidente da Crefisa, bancou um jantar para conselheiros na noite desta quinta-feira. O objetivo foi reforçar a necessidade de aprovar o tempo de mandato do presidente de dois para três anos. Como a aprovação já passou pelo CD, agora é a vez dos sócios aprovarem.

Com Maurício Galiotte na plateia, Leila aproveitou para atacar o ex-presidente Mustafá Contursi. Ainda com influência dentro do Palestra Itália, Contursi comanda uma manobra para não aprovar os três anos de mandato.

“Eu achei que isso fosse passar com facilidade, mas aí começaram a falar que era para me beneficiar. Eu não sou candidata a nada. Há pessoas que querem que volte o caos. Todo candidato a presidente tem que se sentar com o Mustafá Contursi para negociar cargos, então ele está sempre em evidência. Com um mandato de três anos, o presidente vai ter mais liberdade, mais autonomia para governar”, disse Leila.

“Eu não vou sair do Palmeiras, eu amo o Palmeiras. O nosso patrocínio é cobiçado no país inteiro. Todos os outros grandes clubes de São Paulo me procuraram, dizendo que o Palmeiras é muito complicado… Houve outros clubes também… E eu respondo que o meu patrocínio é exclusivo do Palmeiras. A minha maior vaidade é ver o Palmeiras vencedor com as minhas marcas”, adicionou.

A empresária é constantemente atacada por associados e conselheiros de oposição. O argumento é que essa alteração pode ajudá-la a chegar ao poder do clube com mais brevidade.