Thiago Gomes
[email protected]

No dicionário, intempestivo significa “Que no acontece no momento inapropriado: chegada intempestiva. Que ocorre de maneira inesperada: assustei-me com aquele comentário intempestivo”. Ou seja, o ser humano que é intempestivo ocorre fora do tempo, de maneira inesperada e de modo inapropriado.

A expulsão de Felipe Melo ontem foi difícil de engolir. Logo aos três minutos, nosso volante entrou firme na bola e machucou o adversário. Levou amarelo, depois levou vermelho. É comum por aqui o juiz voltar atrás, seja com árbitro de vídeo ou não. Mas esse não é o assunto do momento.

Felipe Melo comprometeu a classificação fácil do Palmeiras. Estava encaminhada, tudo certo. Era só jogar o mínimo e talvez até ampliar o resultado. Mas jogar com dez desde o começo deu requintes de crueldade à partida e desgastou ainda mais o elenco fisicamente. Foi uma classificação heroica no Allianz Parque.

Antes mesmo do jogo terminar, saiu uma petição (sim, uma petição) assinada por diversos palmeirenses pedindo para o clube encerrar o contrato com o volante. Antes mesmo do jogo terminar. A imprensa, claro, adorou. Os comentários negativos em cima do palmeirense cresceram. Todo o assunto expulsão foi maximizado e inflamado ainda mais por nós mesmos.

Leia mais:
Ganhe dinheiro assistindo jogos do Palmeiras
Baixe nosso aplicativo para celular Android

Veja bem: não estou tirando o direito da crítica. Felipe Melo errou e em nenhum momento disse algo contrário. Porém temos que tomar cuidado com algumas atitudes. Ele é trabalhador, pai de família e erra, assim como eu, como você e como todos. Ele errou, e Felipão sabe muito bem o que fazer. Na coletiva mesmo, o técnico evitou entrar no assunto justamente para não municiar os jornalistas de polêmicas. Tudo que precisamos nesse momento é de apoio, não problemas.

É inegável que Felipe se identificou com o Palmeiras. E nós, com ele. Quando o nome dele é puxado pela torcida, o estádio incendeia. Ele conquistou o nosso respeito. Durante muitos anos não tivemos um jogador com a postura dele em campo. Brigador, forte, vibrador. Disputa pela camisa, sempre. E já revelou todo sentimento que tem pelo Palmeiras e sua torcida. A atitude dele é rara no futebol de hoje em dia.

Que tal deixarmos Felipão resolver esse assunto e nos pautarmos em apoiar e incentivar? Estamos classificados, estamos brigando pelo Decampeonato Brasileiro e temos chances reais na Copa do Brasil. Temos chances – e grandes – de levantarmos taças. E isso apavora muita gente no jornalismo esportivo. Chegou a nossa vez.