O jogador Deyverson, da SE Palmeiras, comemora seu gol contra a equipe do Grêmio FBPA, durante partida valida pela vigésima nona rodada, do Campeonato Brasileiro, Série A, no Estádio do Pacaembu.

O Palmeiras venceu o Santos por 3 a 2 e ficou muito próximo do título Brasileiro. Faltam apenas seis rodadas para o término da competição, o Alviverde abriu sete pontos de vantagem para o Flamengo, vice-líder.

Deyverson entrou na partida no lugar de Borja. Desde que entrou, o centroavante mostrou vontade e atitude. No final do jogo, porém, começou a brincar, danças e irritou os jogadores do Santos.

Na saída do gramado, repórteres foram atrás dele para conversar. Felipão tratou logo de retirá-lo e o levou para os vestiários. O treinador explicou a atitude na coletiva.

“Como ele (Deyverson) já disse, ele tem um parafuso a menos na cabeça. Aí quando termina o jogo, quem vocês vão pegar primeiro? Pra vocês é ótimo, mas pra mim é um inferno, que depois tenho que ficar me justificando na CBF. Ou eu vou passar a cobrar ou multa, ou eu vou proibir de todos falarem por causa de um. Se vocês puderem me ajudar, tudo bem. Se não, eu vou tomar outra atitude”, comentou.

“Os jogadores dos outros times já estão querendo provocar o Deyverson e ele não se da conta que será o maior prejudicado. Os outros não vão ser, porque não tem o midiatismo que ele tem. Ou isso, ou vou tomar outra atitude. Acabou o assunto”, finalizou Felipão.

O Verdão volta à campo no próximo final de semana contra o Atlético Mineiro em Belo Horizonte.