Galiotte fala sobre pênalti no Beira-Rio: “inadmissível”

O Palmeiras venceu o Santos pelo placar de 3 a 2 e está cada vez mais perto do título do Campeonato Brasileiro. No entanto, o presidente do clube, Maurício Galiotte, está na bronca. E com razão.

No Beira-Rio, o Internacional saiu perdendo para o Atlético-PR. Com 58 pontos, o time gaúcho estava permanecendo na terceira posição do Nacional. Após o empate, o juiz marcou pênalti muito duvidoso para o Colorado que, com D’alessandro, virou a partida e chegou aos 61 pontos (cinco pontos do Palmeiras).

Nesta segunda-feira, Galiotte não se segurou e criticou a arbitragem. “Foi um erro grave o que ocorreu a favor do Internacional. Não é admissível que isso continue a acontecer. A arbitragem não pode ter influência marcante em uma fase decisiva do campeonato e justamente após as várias declarações dos dirigentes do Inter, que coincidentemente é o time mais beneficiado pelos erros de arbitragem,” comentou.

“É fundamental para o bem e para a valorização do futebol brasileiro que erros de arbitragem não influenciem nos resultados e na definição do campeão. Espero que o equívoco no jogo de ontem (domingo) entre Internacional e Atlético-PR seja o último. Todos que podem contribuir para que isso aconteça devem estar atentos e agir proativamente,” adicionou o dirigente.

Em levantamento da CBF, o Internacional é o clube mais beneficiado por erros da arbitragem. O Palmeiras está no topo do ranking dos clubes mais prejudicados.